11 setembro 2018

FV510 Warrior

Um blindado leve para os tanqueiros britânicos - o VCI Warrior com um autocanhão de 30 mm e ATGM MILAN.

História

O Veículo de Combate de Infantaria FV510 foi desenvolvido como parte de um programa para criar um veículo de combate moderno para o exército britânico no final dos anos 70f. O veículo entrou em produção em 1986. O carro de combate estava equipado com um canhão de 30 mm alimentado com cartuchos de três balas cada. esta arma foi desenhada para destruir blindados ligeiros com a maior exatidão possível. Na Operação Desert Storm, os Warriors estavam equipados com uma blindagem Chobham - placas de blindagem que melhoraram significativamente a defesa do mesmo, permitindo sobreviver a granadas RPG-7 e estilhaços de munições HE. Um pouco mais tarde, em 1990, os militares decidiram equipar o Warrior com armamento antitanque - um arma de 30 mm não era certamente suficiente. A torre foi equipada com um lançador de AGTM MILAN. O comandante usava a escotilha para disparar o ATGM, e era recarregado pela parte superior da escotilha. O FV510 Warrior ainda está em serviço nas forças armadas britânicas e é o principal veículo de combate de infantaria.

image

 

image

 

No War Thunder, o Warrior vai estar na árvore britânica no nível VI, e pode ser considerado o mais moderno blindado leve britânico. O Warrior consegue alcançar velocidades de 47 km/h. O carro pode não estar protegido de munições de outros tanques, mas protege na perfeição contra estilhaços e armamento antiaéreo.

Download Wallpaper:

O canhão Rarden L21A1 de 30 mm pode ser usado contra blindados leves e aeronaves: as munições disponíveis vão desde as explosivas a penentrantes.

O Warrior é um excelente companheiro dos blindados mais pesados nas batalhas de topo. O principal ativo do Warrior está na sua universalidade - a sua arma pode abater tanto blindados como aeronaves, especialmente helicópteros, e está armado com ATGM para enfrentar os mais duros dos adversários.


Outros devblogs:


The War Thunder Team

Comentários (1)

A notícia já não está disponível para comentar

Arquivos de cookies

Esta página utiliza cookies. Ao continuar a aceder esta página, você concorda com a utilização de cookies.