24 fevereiro 2018

M1 Abrams


Hoje temos um veículo que não necessita de introdução - o M1 Abrams é um dos poucos blindados que ganhou uma reputação e fama inigualável por todo o mundo. Os jogadores do War Thunder e fãs de blindados modernos vão certamente adorar esta máquina, que vai chegar já na atualização 1.77 Advancing Storm!

History

Assim que o projeto germano-americano MBT-70 foi encerrado em 1971, o congresso redistribuiu fundos para desenvolver o projeto XM815, mais tarde conhecido como XM1 Abrams. O desenvolvimento do XM1 Abrams foi uma competição entre dois desenhos das empresas Chrysler e General Motors. O inicio de julho de 1973 marca uma data importante para o projeto após vários representantes de ambas as empresas viajaram à Grã-Bretanha para testemunhar o desenvolvimento na nova blindagem compósita chamada Burlington. Impressionados pelo que viram, ambas as empresas recidiram reavaliar e otimizar os desenhos dos seus blindados para aumentar a sua eficácia, com a General Motors alterando a forma da frente da torre para uma superfície angulada, enquanto a Chrysler continuou com o desenho vertical. Em 1976, os protótipos do XM1 foram prontos para testes, com os toques finais sendo a instalação do canhão M68. Os testes de ambos os protótipos decorreram na presença do novo Leopard 2, que foi enviado para os EUA para feitos de comparação. Assim que os testes foram conduzidos e os resultados avaliados, o desenho da Chrysler com turbina foi proclamado o vencedor da competição, entrando em produção com o nome M1 Abrams.

A produção começou em 1979, com a primeira unidade do M1 deixando a fábrica em fevereiro de 1980. A produção do M1 continuou até 1985, com uma versão melhorada M1IP sendo produzida durante o breve período de 1984 -1986. Em 1985, vários milhares de M1 já tinham sido construídos e colocados em serviço. Em agosto de 1985 o M1 foi equipado com o canhão Rheinmetall 120 mm construído sob licença, o mesmo presente no Leopard 2 e subsequentemente entrou em produção como M1A1 Abrams. Seguindo estas modificações, as primeiras unidades M1 seriam progressivamente atualizadas para a versão M1A1 padrão, mas esta é uma estória para outro dia. O M1 Abrams esteve a maior parte do seu serviço nas forças norte americanas em operações no Médio Oriente, mas os operadores incluem a Austrália, Koweit, Arábia Saudita, Egipto e outros. Mesmo assim, o americano M1 Abrams é um dos mais bem sucedidos e usados carros de combate modernos em uso no mundo, e certamente merece o seu estatuto icónico entre as lendas americanas como os M4 Sherman e M60 Patton, para dizer apenas dois. O facto do M1 Abrams ser ainda construído e ser usado hoje em dia, quase quatro décadas depois da sua introdução, é um testemunho disto mesmo.

image
image

No War Thunder, o M1 Abrams vai ser uma nova adição que vai expandir a gama de veículos de nível VI norte americanos. Apesar da sua enorme dimensão e impressionante massa de 60 toneladas, o M1 Abrams dificilmente pode ser considerado lerdo. A sua turbina de 1500 cavalos é capaz de acelerar o Abrams aos 72.5 km/h, e até 40 km/h marcha atrás, ou marcha a ré. Com uma mobilidade como esta, o Abrams é capaz de se reposicionar para outros locais no campo de batalha num instante. Para além desta excelentíssima mobilidade, que é uma capacidade ofensiva notável, o Abrams está equipado com um poderoso canhão um um par de metrelhadoras. O armamento principal que os engenheiros americanos escolheram foi o M68A1 de 105 mm, capaz de disparar vários tipos de munições. Para além do canhão, o Abrams está equipado com uma metralhadora coaxial de 7.62 mm e uma calibre .50 montada na no teto da torre.

Os aspirantes a capitães do M1 poderão esperar uma proteção eficiente contra algumas das mais usadas munições nos níveis elevados. No entanto, temos de notar que toda esta blindagem está colocada na secção frontal do veículo, muito comum nos desenhos de carros de combate modernos. Em comparação, a blindagem lateral é relativamente fina e pode ser facilmente penetrada por canhões de blindados de níveis inferiores. Como o M1 Abrams foi desenvolvido especificamente com a proteção da tripulação em mente, não é surpresa que várias formas de proteção especial foram colocadas no desenho do M1. Os tanques de combustível no casco foram colocados em contentores blindados, que evitava incêndios no compartimento de combate, servindo também como proteção extra contra munições HEAT. Mais uma solução que deu uma boa proteção à tripulação foi a proteção dos cotentores. Em casos onde cargas de explosivo pegavam fogo, a pressão do gás era lançada por um painel especial montada na torre e no casco. Tal sistema, se funcionar devidamente, permite à tripulação esperar que o fogo se extinga, permanecendo no interior e após o qual precediam com a evacuação.

Download Wallpaper:

Embora esta proteção seja representada no jogo também, os capitães do Abrams não deverão esperar uma segunda chance deste sistema de proteção. Sim é possível prevenir a destruição rápida do veículo, mas apenas em casos de uma munição atingida e os explosivos pegarem fogo. Se detonarem munições HEAT ou HESH - o blindado será destruído. Se o jogador for capaz de extinguir as chamas, será capaz de retirar para segurança para reparações. Mesmo assim esta proteção aumenta ligeiramente a capacidade de sobreviver do Abrams mo campo de batalha e certamente vai salvar toda a tripulação nas condições certas.

A primeira versão de produção do M1 Abrams vai chegar às tropas do War Thunder na atualização 1.77 Advancing Storm muito em breve. Fique atento às notícias para saber que mais vai vir na próxima atualizção.


DevBlogs anteriores:


A Equipe War Thunder

Arquivos de cookies

Esta página utiliza cookies. Ao continuar a aceder esta página, você concorda com a utilização de cookies.