War Thunder background
Sea Hurricane
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


NÍVEL II: Sea Hurricane

Cadência de Tiro (massa de munição/segundo):   ~ 1.3 kg/s (Mk.IB)
  ~ 5.1 kg/s (Mk.IC)
Velocidade Máxima:   ~ 500 km/h at 5,400 m
Altitude Máxima:   ~ 10,700 m
Armamento:

  8 x .303 Browning (Mk.IB)
  4x 20mm Hispano Mk.II         (Mk.IC)

Quando a Royal Flying Corps e a Royal Naval Air Service surgiram em 1918 para formar a Royal Air Force o novo serviço tomou controlo de toda a aviação militar do Reino Unido. As aeronaves Navais eram uma baixa prioridade, uma situação não resolvida até 1939 quando a Marinha tomou total controlo da Fleet Air Arm (FAA) outra vez. Os anos de abandono tinham feito as suas vítimas; no começo da guerra a FAA não tinha caças modernos adequados. Como solução provisória até os caças navais propostos poderem ser obtidos, a Marinha mostrou interesse nos novos Spitfires e Hurricanes para entrarem em serviço na RAF, mas a entregas para a RAF não poderiam ser interrompidas em 1940.

A meio de 1941, com a Alemanha olhando a leste e a ameaça de invasão a diminuir na Grã-Bretanha, a FAA finalmente começava a receber os Hurricanes adaptados para uso naval. Nenhum Sea Hurricane foi construído como tal de raíz, eles foram adaptados de existentes, alguns reformados, só com as fuselagens. A primeira variação, o Sea Hurricane Mk IA, foram temporariamente um excedente até porta aviões específicos poderem acompanhar a escolta. Lançados pela catapulta de navios mercantes eles não tinham meios para aterrar no mar; o piloto tinha no regresso que voar para terra se estivesse ao seu alcance ou saltar fora perto da escolta. O Sea Hurricane Mk IB era um Hurricane Mk I com uma bobina de catapulta e um gancho para prender, capaz de levantar vôo com ambos e aterrar num porta aviões. Estando no Tier II do War Thunder, depois do Sea Gladiator no ramo de caças navais da árvore britânica, o Sea Hurricane Mk IB é muito similar ao Hurricane Mk I/L, um bom caça de baixo nível.

O Sea Hurricane Mk IC tinha uma diferença muito importante em relação ao Mk IB: melhorou o armamento das oito metralhadoras .303 (7.7 mm) para quatro canhões Hispano de 20 mm. Conforme os pilotos britânicos descobriram na Batalha da Bretanha que as .303 careciam de poder para travar, especialmente os bombardeiros, os jogadores do War Thunder são capazes de passar pela mesma experiência. O canhão de 20 mm, por outro lado, é letal, especialmente quando carregado com munição para Alvos Aéreos. Uma curta rajada dos quatro Hispanos é suficiente para lidar com quase toda aeronave inimiga, não é difícil de se ver porque é que se tornou a vestimenta padrão para os caças britânicos nos anos 50. Eles não são o ideal contra alvos blindados no chão, no entanto, sem opções de engenhos bélicos externos, os Sea Hurricanes devem focar-se em abordar aeronaves inimigas.



As armas estão montadas nas asas para convergir (armas destinadas para distâncias) é importante. Dependendo da sua preferência, uma configuração de 300-500 metros pode funcionar bem, não precisa de ficar à queima roupa para o canhão ter efeito. O abastecimento de munição é razoável, 125 balas por arma, mas tente e se mantenha em rajadas curtas para preservar a precisão e não dispare para muito para além da distância da sua convergência. Evite ataques frente a frentes, especialmente contra adversários com armas montadas no nariz.

O poder de fogo do Mk IC vem com um preço - o peso adicional dos canhões  faz com que seja um pouco lento. É excelente para atacar bombardeiros, mas se os seus inimigos estão a alta altitude poderá demorar um pouco até chegar lá. É melhor subir no começo da batalha, para prevenir; é muito mais fácil perder altitude do que a ganhar. O Mk IC realmente brilha em batalha Arcada onde a bruta velocidade é menos importante e o armamento excepcional prevalece para ter umas mortes rápidas; nos modos Realista e Simulador a falta de performance é mais um obstáculo embora o canhão continue a ser altamente eficaz. Jogadores de Arcada podem ser pouco cuidadosos, no entanto, como a Classificação de Batalha (Battle Rating) do Mk IC é um salto substancial desde o Mk IB, significando que este enfrente adversários mais duros. Vale a pena pesquisar mais uns aviões Tiers II como o Spitfire IIb e Beaufighter VIc para meter na sua linha de batalha ao lado do Sea Hurricane IC antes de entrar em batalha.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO AVIÃO:

 VANTAGENS:

  • Boa manobrabilidade
  • Pode aterrissar em porta-aviões
  • Poder de fogo para o nível em que está

 DESVANTAGENS:

  • Elevado consumo de munição
  • Aceleração abaixo da média
  • Fragilidade: motor e fuselagem sensíveis a dano



O Hurricane não é uma aeronave naval ideal, faltando resistência para patrulhas, e foi ficando obsoleto em 1942. Todavia Sea Hurricanes da FAA fizeram um bom serviço até 1944 no Atlântico, Ártico e Mediterrânico. Uma das suas mais vitais contribuições foi a de defender escoltas militares para Malta quando a ilha estava sob cerco e perigosamente com falta de abastecimentos;  Lieutenant R. J. 'Dickie' Cork voou um Sea Hurricane Mk IC com grande efeito, abatendo cinco aeronaves do Eixo num único dia a 12 de Agosto de 1942 durante a Operação Pedestral.

O sea Hurricane é uma parte essencial da linha inicial britânica ao lado dos seus parentes terrestres e iniciais Spitfires, e o poder de fogo do Mk IC o deve fazer uma escolha sólida.

John “Zoso” Moore


Deseja ler mais acerca das aeronaves e tanques do War Thunder? Encontre outros Perfis de Veículos na nossa página!

Ler mais:
Ganhe o Jaguar IS no evento Sword of Justice!
Thunder CUP 2024 e prémios exclusivos nos Twitch Drops!
Thunder Show: GOTTA GO FAST
Competições Defender of the Fatherland, Decalque & Decoração 3D e veículos por Golden Eagles!

Comentários (1)

A notícia já não está disponível para comentar