War Thunder background
Pequeno, Lento e Duro: Valentine Mk.I
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.

Valentine Mk1 com camuflagem histórica, este veículo em específico pode ser visitado no Bovington Tank Museum.
Camuflagem autêntica feita por Pad91Yamato | Download


No jogo, você irá encontrar-se com o Valentine MK.I relativamente cedo - estando localizado diretamente acima do tanque reserva Tetrarch MK.I no nível I. Se você gosta de tanques muito rápidos, extremamente ágeis, ainda que frágeis como o Crusader ou o Tetrarch, prepare.se para uma mudança radical, pois o Valentine é exatamente o oposto destes - lento mas muito mais blindado. No jogo está marcado como um tanque médio, mas na realidade, este tanque britânico foi projetado como um tanque infantaria, que é exemplo da mesma categoria o famoso Matilda MK.II ou a série de tanques Churchill. Esta designação foi produto de uma doutrina britânica de pré-guerra em ter duas classes de tanques - a primeira, “cruiser tanks” (tanque cruzador), que eram supostamente para serem rápidos, ágeis e armados com canhões capazes de enfrentar a blindagem inimiga, enquanto que a segunda classe, “the infantary tank” (tanque de apoio à infantaria), englobava veículos lentos e muito blindados com intenção de acompanhar a infantaria e de providenciar um escudo blindado e suporte contra artilharias e posições inimigas.

O próprio Valentine (oficialmente designado como Tanque de Infantaria Valentine MK.III) foi concebido em 1938 como uma alternativa mais compacta ao tanque de infantaria Matilda MK.II, com os primeiros tanques a serem entregues em 1940. Embora tendo a mesma arma e menos 15-20 mm de armadura do que o Matilda MK.II, o Valentine é mais leve, pequeno, ágil e barato.

Clique aqui para ler o artigo completo!


Assim sendo, é agora óbvio que o Valentine não é um demónio rápido - a sua velocidade máxima mal chega às 14,9 milhas por hora em terreno plano, mas como já foi constatado, isso seria o suficiente dado que era suposto o tanque avançar devagar. Mas o ponto forte de este tanque era a sua blindagem. A armadura frontal e lateral do Valentine tem 60 mm de espessura, enquanto que a torre tem 65 mm de espessura na frente e traseira, com as laterais da torre com 60 mm de espessura. Isto faz o Valentine muito melhor blindado em relação às variações iniciais dos tanques Pz Kpfw III ou PzKpfw IV alemães, e no jogo, o Valentine não é menos robusto. A sua blindagem permite se livrar das armas de 35 ou 45 mm com facilidade e irá protege-lo contra os canhões curtos de 75 mm e 50 mm. Com o angulo certo e um pouco de sorte, o Valentine MK.I poderá fazer ressaltar até mesmo tiros do canhão longo KwK40 de 7,5 cm encontrado no Pz Kpfw IV Ausf. F2, ou do canhão M3 de 75 mm no M4A1 Sherman - ambos os tanques encontram-se atualmente ao alcance do BR do Valentine.

O Valentine MK.I está equipado com um canhão de 2 libras de disparo rápido Ordenance - o mesmo canhão está presente praticamente em todo o nível I dos tanques Britânicos. A munição de origem Mk.1 AP/T oferece-lhe até 80 mm de penetração de perto, enquanto a Mk.1 APCBC / T sacrifica um pouco a penetração a curta distância para um melhor desempenho a longo alcance e melhor penetração contra armadura inclinada. Este poder de fogo foi mais do que suficiente para enfrentar tanques Alemães do início na Segunda Guerra Mundial, e vai servir bem contra os seus inimigos num determinado intervalo de BR com exceção de alguns adversários mais difíceis, como o Sherman ou o T-34 de 1940. O efeito pós-penetração é no entanto pobre, devido à ausência de explosivo - uma característica comum de praticamente todas as munições dos tanques Britânicos da Segunda Guerra Mundial. Esta arma é excelente na cadência de tiro - com um municiador totalmente treinado e especializado, tem um tempo de 2,9 segundos a recarregar, dando uma cadência de tiro de 20,68 tiros por minuto, o que lhe permite bombear literalmente as munições sobre todos os inimigos ao seu alcance numa rápida troca de tiros.



O tanque é no entanto, longe de ser perfeito. A sua velocidade máxima baixa impedirá o seu reposicionamento rápido, e sua velocidade inversa muito lenta pode ser potencialmente muito perigosa, pois você não terá chance de fazer marcha atrás de problemas em tempo útil. A armadura frontal dos Valentine é boa, mas tem vários pontos fracos que um jogador experiente pode usar a seu favor - o anel da torre exposta é de apenas 20 mm de espessura e o meio da fenda de visão do condutor é de apenas 17 mm de espessura. A armadura também é predominantemente plana, pelo que é recomendado colocar-se em angulo para maximizar a proteção. A placa angular entre as placas superior e inferior é inclinada o suficiente para ressaltar a maioria dos tiros recebidos, mas tudo o que preciso é posicionar-se ligeiramente numa descida e a placa rapidamente perde a sua eficácia. O tanque tem também apenas três tripulantes, com dois deles comprimidos numa pequena torre, portanto, um único tiro penetrante a atingir com qualquer munição APHE pode deitar a baixo o tanque com facilidade. Muitos dos seus adversários também têm acesso a munições APCR (canhões de 37 e 50 mm alemães) ou, no caso dos primeiros tanques PzKpfw IV, para as munições HEAT capazes de penetrar através de sua blindagem a qualquer distância.

Tendo em conta os prós e contras deste tanque, o estilo de jogo geralmente depende de quais oponentes é que você enfrenta. Se você enfrentar tanques do mesmo nível ou menor que você, não tenha medo de avançar, absorvendo tiros e protegendo tanques aliados ​​mais frágeis, enquanto enfrenta o inimigo com o seu canhão de tiro rápido. Tente sempre colocar-se de forma angulada para ‘’esconder’’ a escotilha do motorista que é um ponto fraco, e não deixe que o inimigo acerte no seu ponto fraco, o anel de torre. Ao se deparar com tanques de 3.3, como o PzKpfw IV Ausf.F2 ou o M4A1, um ataque frontal é muito perigoso - a armadura plana 50 milímetros do PzKpfw IV pode ser penetrado com o projétil de 2 libras de perto, mas o canhão dele não terá problemas com sua blindagem, mesmo ao longe. A placa frontal inclinada do M4A1 é então praticamente imune a seus tiros e de flanco não é uma opção no Valentine lento. Contra tais inimigos, fique para trás, ponha em ângulo a sua armadura e aponte para as esteiras para pelo menos, imobilizar o inimigo, ou retire-se de volta para uma segunda linha e trate desses alvos pelo o seu flanco, enquanto eles estão distraídos com os seus companheiros de equipa.



De qualquer forma, este tanque pode ser divertido de jogar e é um veículo de eleição para jogadores que preferem proteção em vez de mobilidade. O próximo veículo na linha tecnológica de tanques Britânicos, o Valentine Mk. XI é uma melhoria bem-vinda, com um motor ligeiramente mais potente e um canhão QF 75mm mais poderoso.


Autor: Jan “RayPall” Kozák


O que pensa do Valentine Mk I? Diga-nos nos comentários!

Quer ler mais acerca dos veículos do War Thunder? Encontre outros Perfis de Veículo na nossa página!


Ler mais:
Caixa de Ferramentas!
  • 8 abril 2024
Dia de São Jorge: Bandeira da Inglaterra Retorna!
  • 23 abril 2024
Seguindo o Roadmap: Lista de Desejos e Integração da Lista de Amigos da Steam
  • 23 abril 2024
Resultados da votação sobre o Road Map