War Thunder background
Respostas dos desenvolvedores ao feedback da comunidade acerca da atualização Sky Guardians

A equipe de desenvolvedores do War Thunder esclarece neste artigo alguns dos tópicos mais discutidos acerca da atualização Sky Guardians.

Pantsir-S1 e outros veículos SAM

Nós notámos algumas procupações da parte dos jogadoresa cerca do possível desequilíbrio causado pela introdução do sistema Pantsir S1, pelo que vamos tentar responder a algumas questões acerca dos seus modos operacionais.

A introdução do Pantsir S1 estava planeada devido à 2S6/2S6M1 Tunguska ser significativamente inferior em relação à competição em termos de combinação de mísseis e RADAR, tendo na prática uma das piores estatísticas de todas as antiaéreas de topo do jogo.

image

Alguns jogadores acreditam que em vez de introduzir a Pantsit S1, valeria mais a pena os sistemas TOR-M1 ou TOR-M2. No entanto, de acordo com os dados estatísticoss o TOR-M1 também está aquém em termos de eficiência e simplesmente não consegue ajudar a resolver o problema da linha de antiaéreas da árvore soviética. A TOR-M2, tanto em termos de número de mísseis como em termos de manobrabilidade dos mísseis ( de acordo com a nossa pesquisa) ultrapassa os do sistema Pantsir-S1 a maior parte das distâncias. Os mísseis equipados com propulsão modo-dual sólido mantém uma velocidade cruzeiro durante um longo período de tempo e providencia uma tolerância de até 35G. Enquanto isso, os mísseis da Pantsir 95Ya6 provem-se via inércia durante a maior parte da trajetória. Aos 8 km o mísseis é inferior em relação ao 9M331 do TOR-M1 em termos de tolerância às forças G, e a distâncias extremas o 95Ya6 overload cai até uns míseros 5G, o que pode providenciar uma kill apenas em alvos em voo estacionário como drones.

As características de velocidade e tempo de voo a distâncias de até 10 km do míssil 95Ya6 são genericamente idênticas às do VT-1, mas com significativamente menos tolerância a forças G.

image
image

Alguns jogadores também estão preocupados com a possibilidade do radar azimute operar em alguns modos de radar em ângulos de elevação elevados que certamente é uma vantagem. No entanto o RADAR do TOR-M1, que já está no jogo, tem uma cobertura de 64º! Para além disso, nós vamos pesquisar as capacidades dos radares dos sistemas de defesa aérea presentes no jogo e se encontrarmos mais informação especificaremos a sua capacidade no jogo.

Nós ficámos intrigados com as preocupações dos jogadores acerca do tracking do radar da Pantsir, operando na gama microondas, que neste momento não é possível ser detetado por sistemas de aviso de radiação. No entanto, como mostra a prática, a pesquisa teletérmica e dispositivos de tracking são os mais eficazes sistemas de tracking nos níveis de tipo, e a maioria dos SAM no jogo já são capazes de bloquear o alvo. Além disso, o radar de tracking de alvos a microondas do TOR-M1 não providencia estatisticamente qualquer superioridade em relação aos concorrentes no jogo.

Além disso, estamos monitorando as procupações acerca da possibilidade de contrariar SAM com mísseis de longo alcance, mas acreditamos que a transferência dos mísseis às físicas SACLOS ajustadas irão resolver o problema, limitando a capacidade de atingir alvos a elevada a parâmetros de heading ou altitude elevadas. Mais, os mísseis guiados antiaéreos com comando semi-automático para a linha de visão são muitos sensíveis a manobras, pelo que uma pequena alteração da trajetória de um avião a elevadas velocidades pode ser suficiente para se tornar uma manobra evasiva anti-míssil.

Pantsir-S1 kill zones:

image

vertical

image

horizontal (altitude do alvo - 100 m)

F-16AJ: equipamento e armamento

image

O projeto do F-16AJ foi desenhado para exportar para o Japão após conclusão do programa de testes do F-16. Os protótipos não têm o equipamento de radio completo e tiveram de ser não apenas equipados com mísseis AIM-7 abaixo dos pylons e das asas, mas também nas portas do trem e pontas das asas como mostram fotos do avião durante os testes. No entanto, em série subsequentes do avião, incluindo nas modificações de produção, foi decidido abandonar os pontos de instalação nas portas do trem. Obviamente queos desenhistas tinham razões para isso, e por isso limitaram o F-16AJ a dois mísseis AIM-7 em pylons padrão debaixo da asas. O jogo também tem limitações técnicas para implementação desses pontos de instalação, por exemplo, no caso do trem, a colocação das portas com os mísseis AIM-7 causaria a perda do armamento. Ou na situação reversa, quando seria impossível destruir o trem com os mísseis instalados.

Quanto ao radar, sistema de aviso de radar e os mísseis AGM-65, corresponde ao descrito nas brochuras promocionais. A versão de exportação do F-16 estava equipada com essas armas e sistemas, pelo que não vimos razão para não equipar o projeto japonês de acordo. Para além disso, assumimos que sem o equipamento necessário, especialmente o radar, o caça não atingiria os requerimentos da altura e as características de combate seria insuficientes. Por isso, o F-16AJ é no jogo o que muito provavelmente seria o F-16 se fosse colocado em serviço..

Yak-141: equipamento e armamento

image

Apesar do facto do Yak-141 não passar à produção em massa nems er volocado ems erviço, os protótipos tiveram um alto desempenho durante os testes - o avião chegou mesmo a bater vários recordes. No entanto, os modelos testados não carregaram armamento, mas sim suas maquetes. De acordo com informação que angariámos, alguns dos sensores, incluindo radar, foram substituidos por maquetes e IRST também não estava instalado. No entanto, o jogo requer aviões de combate com equipamento on-board completo, pelo que os implementámos na forma em que o avião seria colocado em serviço. Para o modelo de jogo, nós instalámos um radar que estava planeado e existia na altura, assim como IRST padrão no caças soviéticos. O Yak-141 também está equipado com contramedidas que são instaladas de forma similar a outros aviões soviéticos. Compreendemos que de alguma forma seja um avião 'papel', no entnato, todas as aviónicas existiram e funcionavam, assim como todo o armamento que deveria ser equipado. Em relação aos mísseis R-73, a implementação do software ainda está em progresso, pelo que é demasiado cedo para sua introdução no jogo, mas no futuro estarão presentes no Yak-141.

Ariete AMV e kits de armadura WAR e PSO

image

Na atualização Sky Guardians o Ariete AMV será introduzido ao jogo na modificação PT1, com melhor mobilidade e durabilidade do chasi. O tanque tem um moto mais potente quando comparado com a versão base. Com base no feedback dos jogadores, o modelo será melhorado via adição de granadas de fumaça. Além disso, as munições APFSDS CL3142, que irão substituir as DM33, permanecerão enquanto opção juntamente com as DM53. A versão Ariete AMV com kits de armadura PSO e WAR serão implementadas mais tarde como veículos separados de forma a expandir o alinhamento veículos de topo.

Mísseis anti-radiação ARM e contramedidas contra SAM

image

Nós já comentámos acerca dos mísseis anti-radiação recentemente. Este sistema é um pouco complexo e, na nossa opinião, um pouco sobrestimado nos olhos dos jogadores. Dado o elevado nível de realismo do sistema no jogo, pode não garantir o nível de equilíbrio desejado com as SAM do jogo por várias razões. Primeiro, a vasta maioria dos mísseis anti-radiação são desenhados para destruir sistemas antiaéreos grandes como os S-75 e S-300 soviéticos, ou os Patriot e Hawk norte americanos - estes são considerados a primeira ameaça à aviação tática devido ao seu longo alcance. Por essa razão o alcance dos seekers dos mísseis coincide com o alcance desses sistemas, enquanto no jogo as SAM de curto alcance podem operar a gamas de frequência fora doa cobertura dos mísseis anti-radiação. Segundo, a exatidão da orientação dos mísseis anti-radiação pode ser suficiente para destruir sistemas com antenas grandes, mas é insuficiente para destruir SAM móveis, especialmente considerando que a ogiva tem um detonador de proximidade, e a destruição do alvo é consegida fruto de um cone de fragmentação.

No entanto, estamos considerando os mísseis anti-radiação interessantes enquanto opção para equilíbrio e jogabilidade, pelo que está em nossos planos a pesquisa deste tipo de sistema. Se descobrirmos mais dados de modos de operação dos mísseis, poderão ser adicioandos ao jogo, da mesma forma que outros sistemas de guerra rádio como ESM e jammers.

Aumento dos pontos de respawn para SAM

image

Nós consideramos esse aumento parar os sistemas de SAM de longo alcance, mas a decisão será tomada após analisarmos os primeiros dados de eficiência.

Ler mais:
Veículo do Battle Pass: PBM-5A Mariner
Seek & Destroy: Melhorias e Refinamentos
  • 14 junho 2024
Vextra 105: Suporte de Fogo!
  • 13 junho 2024
CV9035DK: Pistoleiro Nórdico
  • 13 junho 2024