War Thunder background
Mirage F1C

O Mirage F1C representa a próxima fase na evolução dos lendários Mirage franceses. Os pilotos franceses poderão agora pilotar a versão do Mirage mais avançada com a atualização Wind of Change!

Resumo: uma variante do Mirage com um motor mais potente e uma nova asa em flecha.

Mirage F1C, Jato, França, Nível VII

Ativos:

  • Nova asa em flecha
  • Mísseis ar-ar de médio alcance
  • RADAR eficaz
  • 6 posições de colocação de bombas
  • Sem armamento avançado para missões de ataque
História

No começo dos anos 60 a Dassault Aviation estava conduzindo uma série de estudos de desenhos baseados no Mirage, resultando em várias variantes do futuro avião. Entre os vários desenhos estava um com uma asa em flecha mais pequena e um motor turbojato SNECMA Atar 9K-50, que atraiu os olhos dos engenheiros para potencial substituição dos Mirage III e Mirage 5.

Confiantes no desenho, a Dassault continuou a trabalhar de forma privada, agora com o nome Mirage F1. No final de 1966 o primeiro protótipo fez o primeiro voo e os resultados dos testes provaram sua viabilidade. No mesmo ano, a Força Aérea Francesa expressou interesse no avião e adotou o programa de desenvolvimento oficialmente. Subsequentemente a Força Aérea ordenou a construção de um pequeno grupo de avião em Abril de 1967. A primeira encomenda chegou em 1969 após a Dassault persuadir a força aérea a aceitar o Mirage F1 em serviço para o tornar mais apetecível a países estrangeiros.

Os Mirage F1 entraram oficialmente em serviço na Força Aérea Francesa em Março de 1974 e participaram em operações de combate pela primeira vez apenas uma década mais tarde contra as forças insurgentes no Chade. Os novos aviões participaram nas operações francesas da Guerra do Golfo em 1990 e mais tarde no Afeganistão.

Para além da França, várias nações usaram variantes do Mirage F1, desde a Grécia, Espanha, África do Sul, Qatar, Iraque, Marrocos, entre outros.

image
image

No War Thunder, o Mirage F1C será o novo jato do topo da aviação francesa na próxima atualização do War Thunder. Ao contrário de seus predecessores, o Mirage F1C possui um novo desenho de asa em flecha, um avançado sistema de RADAR e eficazes mísseis ar-ar!

A primeira e grande diferença entre os modelos mais antigos e o novo está no desenho da asa. O Mirage F1C possui uma asa mais tradicional em flecha. A segunda principal diferença está no RADAR avançado e onos mísseis ar-ar. O RADAR do Mirage F1 é capaz de detetar alvos contra o solo a distâncias de até 6000 metros. O armamento de mísseis inclui os Matra 530, os Magic 1 e os novos mísseis de médio alcance Super Matra 530F de dispositivo de RADAR semi-ativo. O novo Mirate possui 5 pontos de suspensão de armamento externo capazes de carregar mísseis para curto e médio alcance, e aliado ao RADAR consegue bloquear alvos a partir de praticamente todas as altitudes, tanto acima como abaixo das aeronaves. O canhão DEFA de 30 mm que vem por defeito é a arma de eleição para quando os mísseis esgotarem.

Para além disso os pilotos poderão conduzir missões de ataque graças há possibilidade de carregar bombas de 3x2,000 lbs, foguetes SNEB e ainda casulos de DEFA 553.

O Mirage F1C está pronto para pousar nos hangares com a chegada da atualização Wind of Change no nível is VII da árvore francesa!

A pesquisa do Mirage F1C pode ser acelerada com:

Pacote Vautour IIN
O pacote inclui:
  • Fighter S.O. 4050 Vautour (Nível V, França);
  • 2000 Golden Eagles;
  • Conta premium para 15 dias;
Ler mais:
RN Bolzano: O Último Cruzador
  • 18 março 2024
Imperial Flagship: SMS Baden
AH-1W Super Cobra
Veículo de Esquadrão: F-5E FCU