Ystervark

O Ystervark é uma antiaérea leve e altamente móvel da África do Sul desenvolvida nos anos 80 para colmatar as necessidades da doutrina sul africana vingente.

Uma antiaérea leve e compacta sul africana com um canhão de 20 mm com um potencial de destruição excecional.

Ystervark, AAAP, Grã-Bretanha, Nível III

Ativos

  • Canhão de 20 mm Oerlikon KAD
  • Boa mobilidade
  • Proteção quase inexistente
  • Tripulantes expostos
História

Até ao começo dos anos 80 os regimentos antiaéreos das da África do Sul estavam dependentes do das baterias estáticas. No entanto, a doutrina militar mudou para a guerra móvel e a necessidade de uma antiaérea autopropulsada ficou clara. Os engenheiros sul africanos iniciaram trabalhos em um veículo robusto e adequado hás extremamente difíceis condições do terreno do país, há ameaça de minas e mantendo uma boa mobilidade.

Construído com base em um projeto prévio para lidar com minas, os engenheiros conseguiram desenhar uma antiaérea com base no VBTP Bulldog APC entre 1983 e 1984, e o veículo entrou quase imediatamente em serviço. O Ystervark como foi chamado, foi usado para acompanhar os batalhões mecanizados e para proteger ativos estratégicos como bases aéreas no Sudeste do país. Os Ystervark foram usados operacionalmente durante o exercício militar da Operation Thunder Chariot em 1984.

No entanto, os Ystervark não esperaram muito até serem usados em combate. Durante a Guerra da Fronteira contra Angola a partir de 1986, os Ystervarks foram usados com um elevado grau de sucesso como agente dissuasor contra os aviões e helicópteros angolanos e abatendo mesmo alguns MiG em 1986 e 1987. Após cessação das hostilidades em 1989, os Ystervark foram gradualmente retirados em 1991 e substituídos pelas antiaéreas SAMIL 100 Kwêvoël, baseadas em veículos resistentes a minas Bosvark. Oficialmente, os Ystervark foram retirados de serviço em 1997 com um total de mais de 70 unidades produzidas.

image
image

No War Thunder, o Ystervark vai ser uma nova antiaérea do nível III da árvore britânica na próxima atualização. À primeira vista, o Ystervark possui uma arma relativamente simples, um canhão de 20 mm GAI C01 posicionado em uma torre desprotegida na secção traseira do veículo. O que pode ser algo que não impressiona, trata-se de facto de um canhão da família dos Oerlikon KAD, a mesma família do canhão da R3 T20. O canhão do Ystervark possui uma cadência de tiro impressionante e características balísticas soberbas.

Ystervark é o nome local de Porco-espinho-de-capa, uma espécie que habita áreas desde a África do Sul, Moçambique até ao Rio Congo.

Como o veículo foi baseado em um VBTP resistente a minas, não é surpresa que é bastante móvel em todos os tipos de terreno. Com apenas 6 toneladas e um motor de 124 cavalos a diesel, o veículo consegue acelerar até aos 85 km/h em condições ideais, e graças a sua suspensão consegue atravessar qualquer tipo de terreno sem dificuldades.

No entanto, o Ystervark praticamente qualquer proteção. Seus tripulantes estão desprotegidos na parte de trás do veículo enquanto o motorista/condutor está protegido por placas e vidro à prova de bala. Mesmo assim, o veículo é altamente susceptível a quaisquer danos, mesmo dano proveniente de estilhaços.

 

O Ystervark vai estar no nível III da árvore britânica na próxima atualização do War Thunder Ground Breaking. Entretanto continue de olho nas notícias!  

A pesquisa do Ystervark pode ser acelerada com:

Pacote de Iniciante Grã-Bretanha
O pacote inclui:
  • Crusader II “The Saint” (Nível II, Grã-Bretanha)
  • Spitfire Mk.IIa Venture I (Nível II, Grã-Bretanha)
  • 120000 Silver Lions
  • Conta premium para 7 dias.

 

Arquivos de cookies

Esta página utiliza cookies. Ao continuar a aceder esta página, você concorda com a utilização de cookies.