War Thunder background
Ás do Mês de Novembro - Major General Peter Pokryshev
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


Poderá comprar este P-40 E-1 lend-lease no jogo por 700


Nascido em 24 de Agosto de 1914, Peter Pokryshev foi criado numa família de camponeses na aldeia de Golaya Pristan, na região de Kherson da atual Ucrânia. Inicialmente, parecia que Pokryshev havia sido destinado a ter uma vida na indústria, depois de trabalhar numa fábrica em Kharkov. No entanto, o jovem Pokryshev levantou vôo numa asa delta com a idade de 14 e descobriu um amor para voar. Dois anos mais tarde, ele formou-se em aeronaves e com a idade de 17 anos ele começou a ter aulas militares patrocinadas em Kharkov Flying Club.

Como membro da organização de juventude Komsomol, a paixão de Pokryshev para a aviação foi alimentada e apoiada. Alistando-se nas fileiras das Forças Aéreas do Exército Soviético, Pokryshev começou a formar-se voando na Escola de Aviação Militar de Odessa em Março de 1934. Formou-se em 1935 e foi enviado para o seu primeiro esquadrão na área de Leningrado.

Por essa altura as hostilidades haviam irrompido entre a União Soviética e Finlândia em Novembro de 1939, entretanto Pokryshev sobe para o posto de Tenente. Ele voou 105 missões durante a Guerra de Inverno e abateu sua primeira aeronave inimiga - um Fokker D.XXI - a 18 de Dezembro, enquanto defendia uma formação de bombardeiros Soviéticos nas proximidades de Vyborg. Pokryshev foi atingido por fogo de chão durante a aproximação, mas conseguiu realizar um pouso forçado bem sucedido. Cinco dias depois Pokryshev foi creditado com uma segunda vitória aérea.



O Tratado de Paz de Moscovo em Março de 1940 trouxe uma pausa nas hostilidades, mas Pokryshev em breve ia encontrar-se diante de um novo inimigo. A invasão Alemã na União Soviética em Junho de 1941 viu o Senior Tenente Pokryushev do 158º Regimento de Aviação de Caças (RAC) de volta ao combate. A surpresa alcançada pelas forças Alemãs foi esmagadora, e regimentos inteiros das Forças Aéreas do Exército Soviéticos foram capturados no chão e destruídos. Consequentemente, aqueles que sobreviveram às primeiras rodadas encontravam-se no ar dia após dia, e muitas vezes em desvantagem. O 158º RAC fazia parte da 39ª Divisão de Aviação de Caça e estavam envolvidos em alguns dos combates mais pesados ​​na área de Leningrado.

A 25 de Junho Pokryshev, pilotando um Yak-1, encontrou um Junkers 88 bombardeiro. Iniciando-se uma perseguição, durante a qual Pokryshev era capaz de subir acima do seu oponente e executar um ataque de mergulho que acabou com o bombardeiro Alemão. A 29 de Junho ele abate outros dois aviões Alemães, e outro par no dia 3 de Julho. Ainda assim, muitas vezes em desvantagem e enfrentando forte oposição na forma de aviões Alemães modernos, os lutadores da 39ª DAC eram frequentemente confrontados pelos Bf109s de JG 54. Em Agosto de 1941, os pilotos Soviéticos alegaram 213 aviões alemães destruídos na área, metade dos quais foram atribuídos à 39ªDAC. Destes, Pokryshev apontava 4.

Pokryshev tomou o comando de um esquadrão dentro do 154º RAC, sob o comando do Major Matveyev. O 154º RAC foi um dos primeiros esquadrões Soviéticos a ser equipado com P-40 Tomahawks emprestados e alugados aos Estados Unidos. Contudo o P-40 reuniu críticas mistas nas mãos de pilotos soviéticos: o alcance do lutador americano foi uma melhoria significativa sobre os gostos do Yak-1 e MiG-3, e a visibilidade também foi comentado favoravelmente. No entanto, a taxa de subida da P-40 foi considerada uma falha e um elevado número de falhas de motores também causou uma falta de confiança na aeronave de alguns pilotos. No entanto, Pokryshev e seus companheiros foram capazes de demonstrar os pontos fortes da aeronave para alcançar alguns sucessos notáveis.



​​A 17 de Dezembro de 1941  Quase dois anos depois da sua primeira vitória aérea - Pokryshev abateu um Bf109F pilotado por Hauptmann Julius von Sella de JG 54, ele já por si um Ás com 15 mortes, que sobreviveu ao encontro para se tornar um prisioneiro de guerra. Em 1942 o regimento foi reequipado com a variante mais recente P-40E Kittyhawk, que viu um aumento da sua capacidade ofensiva com seis metralhadoras calibre .50. Foi com os novos caças P-40E que o 154º RAC participou nas batalhas aéreas reunidas sobre o porto estrategicamente vital Kronstadt durante Abril de 1942.

Ao lado do companheiro de caças Andrey Chirkov, Pokryshev ficou com a análise e adaptação de táticas de caça Soviéticos na região . Os dois olharam atentamente para as vantagens da 'vítima' tradicional de três aeronaves e no sistema Luftwaffe de basear táticas de esquadrão em torno do "hábito”, ou o emparelhamento simples de um elemento líder e o ala. Bem como as alterações pioneiras em táticas aerotransportadas Soviéticas, Pokryshev fez com que houvesse uma melhoria das comunicações no ar para desempenhar um papel mais proeminente na forma como as tripulações Soviéticas trabalharam juntas em combate.

Em Julho de 1942 o Capitão Pokryshev foi creditado com 11 vitórias aéreas e outras 7 compartilhadas . Em Novembro de 1942 o regimento recebeu o prefixo “Guardas Elite” para se tornar o 29º Regimento de Aviação Guarda Caças (RAGC). Em Fevereiro de 1943, ele foi premiado com o cobiçado título e medalha de Herói da União Soviética pela sua liderança nos céus acima de Leningrado, e se juntou a um panteão de heróis aéreos Soviéticos que estavam se tornando rapidamente nomes conhecidos em toda a nação.



Agora promovido a Major, Pokryshev tomou o comando do 159º RAC e da 275ª DAC, equipado com o Lavochkin La-5 e ainda e estaionado na parte dianteira de Leninegrado. Ele permaneceu na linha de frente até o fim da guerra e foi creditado com 22 vitórias aéreas e 7 compartilhados, alcançadas durante 282 missões operacionais, das quais 50 resultaram em ações contra aviões inimigos.

Na sequência do cessar das hostilidades, Pokryshev permaneceu nas Forças Aéreas do Exército Soviético até 1961, quando se aposentou com o posto de Major-General. Durante a sua impressionante carreira militar foi condecorado com a Ordem de Lenine, a Bandeira Vermelha em três ocasiões e foi duas vezes declarado Herói da União Soviética. Depois de deixar o militariado, trabalhou na gestão do aeroporto de Leninegrado, e faleceu em Agosto de 1967, dois dias antes de seu 53º aniversário. O seu corpo foi devolvido à sua aldeia natal de Golaya Pristan para o enterro.

Pokryshev, como muitos Ases aça Soviéticos, foi lembrado talvez mais por sua orientação tática e liderança do que pelas suas realizações aéreas individuais. Um aviador calmo, com uma mente séria, mais tarde ele atribuiu os seus sucessos ao facto de conhecer a sua aeronave, a do seu inimigo e os efeitos do céu ao seu redor. Nunca foi um piloto chamativo ou vistoso, a realizações de Pokryshev estavam reduzidas a disciplina quase sem emoção, concentração, trabalho em equipe e vôo eficiente sobre truques ou acrobacias.


Acerca do autor

     

Mark Barber, Consultor Histórico do War Thunder

Mark Barber é um piloto da British Royal Navy's Fleet Air Arm. O seu primeiro livro foi publicado pela Osprey Publishing em 2008; subsequentemente, ele escreveu vários títulos para a Osprey e também publicou artigos para várias revistas, incluindo a revista de aviação 'FlyPast', topo de vendas no Reino Unido. A sua área de interesse principal é a British Naval Aviation nas primeiras e segunda guerras mundiais e o RAF Fighter Command na Segunda Guerra. Ele trabalha atualmente com a Gaijin Entertainment como Historical Consultant, ajudando a gerir a Secção Histórica dos fóruns do War Thunder e liderando a série Áses do Mês.


Já fez alguma sortida com o P-40 E-1? Partilhe a sua experiência no fórum!


A Equipe War Thunder

Ler mais:
Assista ao Air Superiority 2024 e Receba Prêmios Exclusivos dos Twitch Drops!
  • 10 maio 2024
Samurais blindados: MBT japoneses
Seguindo o Roadmap: Classificações de Batalha Separadas para Modos Diferentes e Mais Informações
  • 22 maio 2024
Dia Nacional do Marinheiro na França: Um Decalque e o Retorno do Duguay-Trouin!
  • 22 maio 2024