War Thunder background
Munições Minengeschoß
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


Em meados da década de 1930 a alemã Luftwaffe começou a receber um novo modelo de canhão automático - MG FF calibre 20 mm, baseado no modelo suíço Oerlikon FF. Foi um grande salto em eficiência de armamentos de aeronaves comparado a metralhadoras de calibres de fúsil, já que projéteis maiores poderiam carregar um enchimento explosivo, aumentando o dano ao inimigo. Munição altamente explosiva de canhões alcançava o objetivo de destruição explodindo após o impacto, desintegrando seu invólucro e lançando milhares de fragmentos no alvo. Estes fragmentos eram letais para aeronaves antigas, construídas com madeira e lona, mas fragmentação era menos efetiva contra aeronaves de metal. O Departamento Técnico do Reichsluftministerium (RLM), o ministério da aviação alemão, submeteu munição de 20 mm a uma série de testes para avaliar seu potencial de destruição, e os resultados foram insatisfatórios - munição explosiva padrão foi considerada pouco efetiva, com fragmentos penetrando a camada externa de metal mas causando pouco efeito na integridade constitucional ou nas superfícies de controle. Em 1937, como resultado destas avaliações, RLM fez o pedido para o desenvolvimento de uma nova munição de 20 mm com maior efeito explosivo ao custo de menor efeito secundário de fragmentação. A fábrica Deutsche Waffen und Munitionfabrik (DWM) foi incumbida de tal tarefa.

O resultado deste desenvolvimento foi um novo tipo de munição, chamada Minengeschoß (cartucho mina). Cartuchos eram forjados, e depois era perfurada uma cavidade para o enchimento altamente explosivo. O metal para o invólucro da munição Minengeschoß era feito de aço de alta qualidade com paredes mais finas para que no final não se comprometesse a integridade estrutural. Isso reduziu o efeito de fragmentação consideravelmente, mas ao mesmo tempo permitiu uma quantidade muito maior de enchimento explosivo ser utilizado. Um cartucho normal Minengeschoß continha em torno de 18~20 g de explosivo PETN, enquanto munição 20 mm de outras nações geralmente continham algo em torno de 6~10 g de explosivos. O efeito explosivo aumentado também necessitou a montagem de um tipo diferente de detonador. Se o detonador anterior fosse usado, grande parte da força explosiva seria dissipada no ar ao redor do impacto, reduzindo o dano. Os detonadores para munição Minengeschoß eram ligeiramente retardados, permitindo o projétil atravessar a camada externa do alvo sem detonar, provocando a explosão no momento em que dois terços do projétil atravessassem essa primeira camada. A subsequente detonação da grande quantidade de explosivos do enchimento então causavam pedaços do alvo serem lançados para longe, causando grandes buracos no alvo e causando sérios problemas aerodinâmicos e no controle da aeronave inimiga. Além disso, quando a razão de fogo fosse alta o suficiente, outro projétil Minengeschoß poderia entrar no buraco prévio, explodindo mais adentro que a anterior, aumentando sua efetividade e causando ainda mais dano, comprometendo a integridade estrutural do alvo. Este era especialmente o caso do canhão automático MG 151/20, que possuía uma razão de fogo de 750 tiros por minuto, 12 por segundo - esta arma podia arrancar asas inteiras ou danificar severamente as superfícies de controle ou mesmo os fios, com poucos acertos. A munição Minengeschoß era particularmente efetiva em tanques de combustível, rasgando-os e frequentemente incendiando o combustível de aviação altamente inflamável.

A Minengeschoß foi rapidamente emitida como munição explosiva padrão para todos os canhões alemães de 20 mm. Para poder disparar este novo projétil, o canhão MG FF precisava de ter seu mecanismo de coice modificado, já que as Minengeschoß eram mais leves que a munição anterior. MG FF modificadas foram designadas MG FF/M e foram montadas em caças Bf 109 E-4 e em Bf 110 C-4 a partir do verão de 1940 adiante. Logo, quando os canhões MG 151/20 começaram a substituir MG FF, a Minengeschoß foi desenvolvida para esta nova arma. O alto poder destrutivo do projétil explosivo, combinado a uma razão de fogo relativamente alta resultou em uma arma muito eficiente - em encontros com B-17 americanos, foi calculado que eram necessários entre 15~20 acertos (uma rajada de um pouco mais de um segundo de um único canhão) para destruir o B-17 a partir da popa e somente 4~5 acertos em um ataque frontal. O efeito letal da MG 151/20 utilizando Minengeschoß era multiplicado com a adição de outros canhões à aeronave - por exemplo, versões dedicadas do caça Fw 190 podiam carregar até seis canhões MG 151/20 (esta versão existe em War Thunder - Fw 190 A-5/U2 com a opção de instalar 4 canhões adicionais com a modificação R1, totalizando 6 MG 151/20).

Quando canhões automáticos de 30 mm como o MK 108 e o MK 103 foram introduzidos, foram feitas munição Minengeschoß para estes grandes armamentos. Estas munições continham enormes cargas de explosivos - Minengeschoß 30 mm nariz rombo Ausf.A tinha um enchimento de 85 gramas de explosivos PETN com a base do explosivo em hexágono para maior efeito de fragmentação. A versão mais eficiente Ausf.C 30 mm Minengeschoß carregava um enchimento menor de 72 gramas, mas ainda era uma quantidade extrema. Em comparação - PGU-13/B altamente explosivo de ação incendiária, utilizada no canhão rotatório GAU-8 do A-10 Thunderbolt contém “somente” 58 gramas de enchimento explosivo. Naturalmente, a pura quantidade de explosivos tinha um resultado devastador no alvo. Somente 3~4 acertos eram necessários para abater um bombardeiro pesado, com um único acerto para destruir um caça inimigo.

Calibres maiores para Minengeschoß foram desenvolvidos. A arma BK 3,7 calibre 37 mm, encontrada nos atacantes Ju 87 G-1, Ju 87 G-2 e Hs 129, podiam utilizar Minengeschoß, contendo quase 220 gramas de PETN, enquanto a munição 50x420R mm para o canhão BK 5 (instalado por exemplo no Me 410 A-1/U4 em War Thunder) possuía uma carga de 350 gramas de explosivos PETN, resultando em um único acerto mais que suficiente para destruir um bombardeiro pesado.

No pós-guerra, muitos países se inspiraram no Minengeschoß alemão, utilizando seu conceito no futuro desenvolvimento de armas. Munições similares podem ser encontradas em munições para os canhões automáticos britânicos ADEN 30 mm ou nos canhões franceses DEFA de mesmo calibre. Veja por si mesmo os efeitos do Minengeschoß em War Thunder, como são muito frequentes em cintas de munição caças alemães, contendo também uma enorme variedade de munições incendiárias, perfurante de blindagem ou altamente explosivo e traçador.

Autor: Jan “RayPall“ Kozák

Ler mais:
Assista ao Air Superiority 2024 e Receba Prêmios Exclusivos dos Twitch Drops!
  • 10 maio 2024
Thunder Show: BASED MAUS
  • 17 maio 2024
Dia das Forças Armadas dos EUA: Celebrando com um Novo Decalque!
  • 17 maio 2024
Fair Play: Maio 2024
  • 16 maio 2024