War Thunder background
Força Aérea Real Dinamarquesa
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


'Spitfire F. Mk IX dinamarquês',
camuflagem feita por balthe_onFire | download


A história da força aérea dinamarquesa se iniciou em 1911. Foi quando a divisão aérea da marinha dinamarquesa - a Marinens Flyvevæsen - foi trazida para a vida. Somente um ano depois o exército dinamarquês criou sus própria formação aérea - o Hærens Flyvertropper. No começo, o equipamento principal de ambas as forças eram biplanos franceses para reconhecimento, como o Farman HF.20 e o Caudron G.3. Devido ao fato da Dinamarca ser neutra durante a primeira guerra mundial, o país escapou de possíveis danos causados pela guerra e suas forças permaneceram ilesas. O conflito destacou o potencial da aviação no combate, e os dinamarqueses rapidamente começaram a requisitar caças, como Hansa-Brandenburg W.29s alemães, Breuget XIVs franceses e Avro 504s britânicos. Os dinamarqueses não pararam por aí - eles iniciaram sua própria produção de aeronaves no estaleiro Orlogsværftet. Alguns dos aviões encomendados do exterior foram modificados para especificações dinamarquesas, então eles receberam novos nomes - tal foi o destino do Hawker Woodcock modificado, denominado então Danecock.

O 25º aniversário do Hærens Flyvertropper (Corpo de Ar do Exército Dinamarquês) em Kløvermarken, Copenhaga, 1937

Logo antes da segunda guerra mundial, os dinamarqueses planejaram modernizar ambas as divisões aéreas com novas aeronaves. O primeiro passo foi a aquisição de 12 monoplanos Fokker D.XXI em 1938. Os planos seguintes pediam a aquisição do caça pesado Fokker G.I junto à licença de produção, e o bombardeiro leve Fairey Battle. Estes dois últimos pedidos não se tornaram realidade à tempo - no dia 9 de abril de 1940 a Dinamarca foi invadida pela Wehrmacht, de acordo com o plano da operação Weserübung. 2 horas após o início do plano, a Dinamarca se rendeu - o governo percebeu rapidamente que resistência seria fútil e que as forças dinamarquesas estavam em muito menor número. A Dinamarca rapidamente se encontrou ocupada pelas forças alemãs. A captura da Dinamarca era importante por razões estratégicas, pois facilitaria a futura invasão da Noruega para a Wehrmacht.

A Dinamarca encontrava sob ocupação alemã. Uma das primeiras regras dos ocupantes era a proibição da existência de qualquer força militar aérea. Na época, a Luftwaffe começou a construir bases aéreas na Dinamarca, se utilizando da infraestrutura de base já feita. Apesar de alguns ex-pilotos dinamarqueses ficarem na Dinamarca, alguns fugiram para as ilhas britânicas. Um deles, Kaj Birksted, se tornou o maior ás dinamarquês da guerra, com 11 abates. Outro ás, Peter Horn, serviu junto à Luftwaffe na fronte oriental como parte do Corpo Livre da Dinamarca - uma unidade militar formada por colaboradores dinamarqueses para lutar contra a União Soviética. A Dinamarca foi liberada pelos aliados em maio de 1945.

Depois da Guerra, a Dinamarca se encontrava na esfera de influência ocidental. Em 1950, a Força Aérea Dinamarquesa Unificada (Flyvevåbnet) foi criada, e foi rapidamente suprida com 39 caças Spitfire Mk.IX. Durante a guerra fria, a força passou por uma série de modernizações, incluindo aquisição de aeronaves como o North American F-86 Sabre, o Republic F-84 Thunderjet ou o Lockheed F-104 Starfighter. Atualmente a Força Aérea Dinamarquesa utiliza a aeronave multiuso Lockheed-Martin F-16 como o principal avião de combate - este será substituído no futuro pelo F-35 Lightning II.

Autor: Adam "Bonkers" Lisiewicz


Numa das atualizações futuras iremos adicionar a Roundel da ''Força Aérea Real Dinamarquesa'' ao War Thunder:

Decalque feito por Colin 'Fenris' Muir



Jogue com o Spitfire Mk.IX no jogo e sinta porque é que os dinamarqueses continuaram a usar este famoso avião por cinco anos após o final da guerra!

Ler mais:
Thunder CUP 2024 e prémios exclusivos nos Twitch Drops!
Chamamento do Dragão: Ganhe o Object 292!
Teste da nova mecânica de Dano Severo
Shooting Range #394