War Thunder background
Duelos de Tanques: Tiger II vs IS-2
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.

1280x1024 | 1920x1080 | 2560x1440


Do dia 27 às 16 h ao dia 30 às 08 h [Lisboa]

Do dia 27 às 16 h ao dia 30 às 08 h [Lisboa]

tome parte dos Duelos de Tanques com os Tiger II e IS-2
no mapa Berlin (disponível via evento)!

Ícones de Perfil!


Recompensas:

Após a conclusão de cada fase você poderá ganhar uma Caixa de Suprimentos que contem um dos seguintes itens:

  • 5x back-ups para tanques alemães e soviéticos de níveis II-IV
  • Boosters de 10-75% ou 
  • Desconto de 10-75% num tanque premium alemão ou soviético, com excepção aos adicionados na atualização 1.57;
  • Ícone de Perfil!

O prémio principal é garantido (um ícone de perfil de tanqueiro) assim que completar todas as três ases da missão para uma nação à sua escolha (ou ambas). 


Regras:

  • As terafas poderão ser concluídas apenas em eventos especiais no qual está disponível na secção Eventos e Copas/Torneios.
  • Mapas: AB/RB/SB “Nas Estradas de Berlim”.
  • Você poderá seguir o seu progresso em Perfil -> Conquistas -> Duelos de Tanques.
  • Você poderá completar as tarefas apenas conduzindo os Tiger II (H), Tiger II (H) Sla.16, Tiger II (P); e IS-2, IS-2 “Revenge”, IS-2 1944.

Tarefas (podem ser concluídas apenas para neste evento):

  Ao conduzir os IS-2, IS-2 “Revenge”, IS-2 1944, destrua 30, 60, 100 tanques alemães (3 fases) no mapa Berlim;

  Ao conduzir os Tiger II (H), Tiger II (H) Sla.16, Tiger II (P), destrua 30, 60, 100 tanques soviéticos (3 fases) no mapa Berlim;

Nos modos Realístico e Simulação, você necessitará apenas de destruir metade dos adversários.

Clique aqui para ler o artigo completo!

War Thunder: IS-2 vs Tiger II

1280x1024 | 1920x1080 | 2560x1440


Panzerkampfwagen VI “Tiger I” foi, sem dúvida, o mais avançado tanque dos que foram criados da Primeira parte da Segunda Guerra Mundial. Após a Alemanha começar o seu avanço sobre a União Soviética, os alemães perceberam que apesar dos avanços dos Pz.Kpfw. III e Pz.Kpfw. IV ao nível da visibilidade, ergonomia e qualidade de manufactura, eles não tinham nada que pudesse competir com os pesados tanques KV. Os alemães necessitavam de um tanque pesado que pudesse destruir fiavelmente qualquer competidor soviético e capaz de atravessar formações defensivas. Dois fabricantes apresentaram os seus projetos: “Henschel & Sohn AG” e “Porsche AG”. Ferdinand Porsche estava tão certo que o seu projeto ia ser escolhido que começou a produzir os chassis antes dos testes terem começado. Mas os generais alemães e Hitler preferiram o desenhho de Henschel, notando a forma de como a suspensão Schachtellaufwerk influenciava a exatidão em movimento e o desempenho do veículo no campo. No entanto, a torre de Porsche foi usada num novo tanque, e os chassis pouco usuais foram adoptados para criar o antitanque pesado Ferdinand.

Nos meados de 1942 tornou-se óbvio que até mesmo as capacidades dos Tiger não eram suficientes para guerras prolongadas da Frente Oriental. O mesmo escritório de desenhos apresentaram os seus projetos de tanques pesados codificados de VK 4502(P) e VK 4502(H) , a criação de Erwin Anders foi novamente vitoriosa. O Panzerkampfwagen VI Ausf. B “Tiger II” ou “King Tiger” foi produzido em duas modificações: com uma torre “Porsche” e uma torre de Anders, notável pela placa de blindagem de 180 mm. O seu armamento era composto por uma peça de 8,8 cm Pak 43 (StuK 43). Até ao final da guerra, os aliados nunca conseguiram criar uma máquina produzida em massa capaz de aguentar uma munição AP deste tanque.




Os engenheiros soviéticos estavam taco a taco com os alemães, mas não tentaram criar máquinas topo de gama, focando-se na simplicidade e facilidade de reproduzir os desenhos. Nos inícios de 1943, o alto comando emitiu uma tarefa de criar um novo veículo baseado nos existentes KV-1 e KV-13. Os trabalhos decorriam a todo o gás quando os especialistas soviéticos conseguiram examinar alguns dos Tiger capturados durante a batalha de Kursk, e reportaram que nenhuma arma de nenhum tanque existente podia penetrar a sua blindagem frontal. Foi notado que o novo tanque necessitava de uma arma poderosa, pelo que os projetistas tiveram de retrabalhar a torre, mudar a disposição interna e adicionar uma roda adicional. O IS-1 recebeu uma nova arma de 85 mm D-5T e o IS-2 que chegou a fase de produção nos dois últimos anos da guerra foi equipado com uma enorme arma de 122 mm D-25T. Ambos os tanques desempenharam um papel importante nas batalhas dos dois últimos anos da guerra, particularmente por brilhar em operações de assalto em cidades.

Após o final da Segunda Guerra Mundial, as séries IS continuaram a sua evolução: Dois modelos chegaram a ser produzidos: o IS-3 e o IS-4. O primeiro foi notável pela disposição pouco usual da blindagem, mas mesmo assim racional: três placas de 110 mm foram dispostas em estrela de forma a optimizar os ângulos e a torre permitiu ser praticamente impossível de a penetrar da frente. O IS-4 tinha um desenho mais convencional, tinha uma blindagem mais espessa, mas reduziu o rácio potência-massa, afetando a confiança do tanque.

A Equipa War Thunder

Ler mais:
Ganhe o Churchill AVRE no Evento Operação Overlord!
CV9035DK: Pistoleiro Nórdico
  • 13 junho 2024
Eurocopter Tiger: O escudo antitanque europeu
F-4F KWS LV (ICE): Frio e Calculista!
  • 12 junho 2024

Comentários (0)

A notícia já não está disponível para comentar