War Thunder background
M26 Pershing: Um Médio Tanque Pesado
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.

Assista à análise de Deimos Rabugento ao Pershing e diga-nos o que pensa das restantes versões.


No War Thunder alguns novos jogadores podem ficar confusos pela designação do Pershing, pois no jogo está classificado como tanque médio enquanto no final do conflito era geralmente designado como pesado. Foi desenvolvido como tanque pesado, o primeiro veículo da classe que actualmente entrou em campo por parte do exército dos EUA – o primeiro tanque pesado foi o M6, mas este veículo mostrou-se um fracassso e nunca foi de uso operacional; além disso o exército ameriano nunca viu nenhum uso para o tanque em 1942. No entanto depois da guerra foi redesenhado como tanque médio, e graças a isto o Pershing foi inserido na linha de tanque médios Americanos – mais precisamente, no 4º nível com o BR de 6.3.

Clique aqui para ler o artigo completo!


Derivando do T25, o seu histórico precedente, o Pershing tem o mesmo canhão de 90mm M3 mas tem uma armadura mais forte – enquanto o T25 tinha uma armadura frontal de 76.2 mm, o Pershing recebeu 101,6 mm de armadura frontal angulada a 43 graus. No jogo, esta armadura providência uma linha de visão efectiva de sensivelmente 160 mm quando não angulada. Tal protecção é suficiente para proteger contra o infame canhão de 88 mm KwK 36 L/56 do Tiger a médias e longas distâncias, enquanto por exemplo o T-34-85 com o seu 85 mm tem de atacar a curtas distâncias para possibilitar a penetração da sua placa frontal – ambos os adversários mencionados são oponentes regulares do Pershing. A torre é ainda mais forte, pois tem uma protecção de 114.3 mm de protecção e espessa e óbliqua. Ainda mais, a combinação da protecção da torre é grande o suficiente para sobrepor com a protecção regular de 101.6 mm , dando uma espessura combinada de 216 mm de protecção frontal na torre exceptuando uma pequena área em volta do canhão. Com um bocado de sorte, a torre pode por vezes deflectir  frontalmente um tiro do infame 88 mm KwK 43 L/71 encontrado no Tiger II ou até da imponente D-25T de 122 mm do IS-2 – com o Pershing também será frequente encontrar ambos os adversários.

Como já foi mencionado, o Pershing foi inicialmente designado como pesado – isto graças ao seu armamento. Na vida real, o canhão M3 provou-se bastante eficaz, pois assim poderia entrar em combate não só os tanques alemães mais comuns como o PzKpfw IV ou o StuG III, mas também os Tiger pesados ou os Panther que são médios – com uma munição padrão, o canhão de 90 mm era capaz de destruir ambos estes tanques pela frente até ao alcance deste. Com a munição M304 HVAP o canhão tem força suficiente para perfurar a blindagem frontal da torre de um King Tiger. Todas estas características aplicam-se também no War Thunder – podes despachar facilmente uma boa porção de inimigos deste BR seja com os projecteis T33 ou ou M82. A munição M304, consegue aguentar até 264 mm e isto permitir-lhe-á penetrar até os oponentes mais bem protegidos, desde que se saiba onde apontar.



O Pershing chegou tarde demais e em poucos números para que tivesse uma utilidade significante em batalha durante a Segunda Guerra Mundial,  pois o registo de combate do M26 estava limitado apenas a alguns confrontos  tanque-tanque. Provavelmente o duelo mais famoso foi o de Colónia frente à Catedral – um único Pershing da 3ª divisão Mecanizada foi enviado para despachar um único Panther que aguentava a sua posição em frente à Catedral. O tanque Americano conseguiu imobilizar o Panther com 3 tiros de penetração. O Pershing, redesenhado como médio depois da Guerra, enfrentou mais acção na Guerra da Coreia, onde se provou altamente eficaz contra os médios Coreanos T-34-85, sendo capaz de destruir estes tanques a longas distâncias. Foi no entanto nas montanhas da Coreia onde a maior desvantagem do Pershing se tornou evidente. Pois o Pershing usava o mesmo motor que o M4A3 Sherman sendo no entanto 13 toneladas mais pesado, era notoriamente enfraquecido. Irás notar esta desvantagem no jogo também – o Pershing era tem uma aceleração lenta e podes esperar alguns problemas quando conduzires para cima de elevações no terreno.



Dito isto, o estilo de jogo do Pershing é mais comum a pesados ao invés de médio. A tua estratégia deve ser baseada no teu oponente. Quando enfrentares veículos de níveis mais baixos como o T-34-85, podes dar-te ao luxo de dar um tiro ou dois, desde que não estejas demasiado perto – dá-lhe um “hit” e acaba com ele com um tiro certeiro bem posicionado. No entanto, quando aparecerem adversários de tiers mais altos, como o Tiger II (H), o IS-3 ou um T-54, é preferível deixares os pesos pesados da tua equipa avançarem à tua frente e ficares na segunda linha ofensiva, tendo atenção aos flanqueadores e distribuindo tiros entre os inimigos mais distraídos. A munição também é crucial – a AP regular tem melhor penetração, mas muitos menos poder de efeito pós-penetração e pouca performance contra armadura angulada, por isso é melhor apontar ás áreas lisas e módulos críticos como o do artilheiro ou á culatra do canhão. A M82 dá-te mais possibilidades de escolha no tanque inimigo para penetrar devido ao seu enchimento explosivo tem melhor performance contra armadura angulada, mas tem uma ligeira pior penetração – usa-a quando quiseres atingir flancos expostos ou então ás armaduras frontais anguladas pois consegues perfurar. A HVAP é melhor para penetrar armadura mais forte tal como a frente da torre de um Tiger II (H) – o efeito pós-penetração é no entanto baixo, o mesmo conselho para as AP aplica-se.



Durante a Guerra da Coreia, o M26 foi entretanto substituído pelo M46 Patton, que detinha um motor muito mais potente, melhorando a mobilidade significativamente. O M46, com a sua mobilidade e projeteis HEAT, será a tua próxima  paragem no War Thunder também, se desejares continuar a pesquisar a linha de médios americanos. Na vida real, o M26 prestou um bom serviço na Coreia, no entanto confrontos de tanques foram bastantes raros neste conflito.  Este legado foi o início da bem sucedida linha de tanques médios e americanos , que culminou na forma de tanque de combate principal, o M60 Patton.



Autor: Jan “RayPall” Kozák

Deseja ler mais acerca dos veículos do War Thudner? Encontre outros Perfis na nossa página!


Ler mais:
Assista ao Air Superiority 2024 e Receba Prêmios Exclusivos dos Twitch Drops!
  • 10 maio 2024
Samurais blindados: MBT japoneses
Seguindo o Roadmap: Classificações de Batalha Separadas para Modos Diferentes e Mais Informações
  • 22 maio 2024
Dia Nacional do Marinheiro na França: Um Decalque e o Retorno do Duguay-Trouin!
  • 22 maio 2024