War Thunder background
Duelos de mísseis: jogo justo

Na próxima atualização La Royale vamos fazer melhorias nos mísseis SACLOS para dar um maior equilíbrio e autenticidade aos duelos de mísseis.

Orientação de vários mísseis por feixe

Olá! Hoje vamos continuar a examinar as melhorias aos mísseis ao jogo, e primeiro vamos começar com o disparo múltiplo de mísseis. Nós tentámos descrever este tópico complexo por prates, primeiro com palavras simples e depois com uma descrição mais detalhada dos vários aspetos desta melhoria. Esperamos que goste!

image

Simples: Na próxima atualização La Royale vamos melhorar os mísseis beam-riding SACLOS (listagem abaixo) para tornar o disparo múltiplo de mísseis mais autêntico. Anteriormente, aeronaves e veículos terrestres ignoravam esta limitação e os mísseis podiam ser disparados um atrás do outro, sendo todos guiados ao alvo ao mesmo tempo. Os pilotos de helicóptero e avião exploravam esta simplificação sobrecarregando a proteção das antiaéreas. Por exemplo, em duelos entre o Roland 1 francês e o Ka-52 russo, a SAM apenas tinha dois mísseis prontos a disparar, enquanto o helicóptero podia lançar todos os seus 12 Vikhr, não tomando em consideração o atraso das salvas. A SAM francesa podia abater os dois primeiros ATGM, com o terceiro ia para o hangar. Agora as salvas de vários mísseis é permitida apenas durante um curto período de tempo. Quando excedido os primeiros mísseis perdem o controle.

image

Descrição em detalhe:

A orientação por feixe LASER é um método de orientação de mísseis, quando o projetor LASER do lançador se projeta no espaço do campo de orientação em forma de cone. A radiação é modulada por várias frequências para que o sinal em pontos diferentes do raster seja diferente e o recetor a bordo do míssil possa determinar em que ponto do campo de controle do míssil está no momento, após o qual o piloto automático do míssil vira para o centro do campo de controle e se alinhe com a mira ao alvo.

image
image

Como o lançador não transfere comandos diretamente para cada míssil, e como também não tem dados de sua posição, teoricamente este sistema não tem limite ao número de mísseis que pode orientar simultaneamente no mesmo cone de orientação. O lançamento múltiplo de mísseis é usado para aumentar a chance de abater o alvo. No entanto, os sistemas reais têm limitações devido ao facto de, para assegurar a comensurabilidade do diâmetro do feixe e as dimensões do alvo e manter um sinal de input constante, o ângulo de abertura do feixe reduz à medida que o míssil se afasta do lançador. A redução da abertura do feixe é providenciada por um sistema ótico com distância focal variável.

image

Operação do sistema ótico pancrático durante o funcionamento do feixe LASER com um ou vários mísseis lançados com atraso.

As mecânicas de orientação por feixe no jogo também são capazes de orientar vários mísseis, assim como resistir a interferências dirigidas tanto a veículos como aeronaves. No entanto, as limitações do sistema foram simplificadas no War Thunder devido às vantagens inerentes ao seu uso em duelos helicóptero vs SAM. Os pilotos eram capazes de disparar vários mísseis, e quando os primeiros eram abatidos pelos mísseis das antiaéreas, o seguinte chegava ao alvo quando já não tinha mísseis. Na realidade, o sistema de orientação é capaz de providenciar um campo de orientação apenas para um número limitado de mísseis agrupados na trajetória. Quanto mais longe os mísseis estiverem mais largo será campo e mais fraco será o sinal. Por outro lado, os mísseis acabados de lançar têm um raster muito curto, prevenindo a orientação pelo feixe. O mesmo será implementado no jogo.

Na atualização La Royale os pilotos das SAM continuaram a poder usar orientação múltipla de mísseis, mas apenas se forem lançados em um curto intervalo de tempo. O míssil seguinte fora desse intervalo desencadeará a perda de controle dos mísseis anteriores. O intervalo de disparo dos mísseis será mostrado no HUD do piloto ou atirador.

Lista de veículos:

  • Ka-50, Ka-52, Mi-28NM, AH Mk.1, Su-25T, Su-39, “Orion” strike UAV, BMP-2M, ASRAD-R, ADATS, ZT3A2, Stormer HVM, ADATS (M113)

Ativação à distância dos mísseis com detonador de proximidade

Outra melhoria aos mísseis das SAM para evitar a ativação falsa dos detonadores quando estão em voo em direção ao alvo. Na realidade os detonadores de proximidade dos mísseis guiados a RADAR têm uma opção de ativação à distância, ativados ao se aproximarem do alvo. Esta opção melhora a resistência a interferências e permite evitar iniciações falsas do detonador. Anteriormente o War Thunder usava mecânicas simplificadas de sensores sem contacto, ao qual permaneciam sempre armados e podiam ser iniciados por mísseis passando por perto proveniente de antiaéreas ou mesmo de outros helicópteros. Um duelo avião vs SAM nunca foi justo.

Nós decidimos livrar-nos desta simplificação na atualização La Royale. Se um RADAR de um veículo antiaéreo bloquear no alvo, o sensor é ativado apenas quando se aproximar do alvo. Isto permite evitar ativações falsas devido a outros mísseis ou aviões. No entanto, se um míssil for disparado sem bloqueio de alvo ou tiver controles MCLOS, o sensor permanece ativo desde o momento do lançamento, pois o míssil não recebeu dados de distância ao alvo.

Lista de mísseis com sensores ativados à distância:

  • VT-1, Roland-2, Roland-3, 9M331, 9M311, 9M311M1, 95Ya6
Ler mais:
Espada da Justiça: Jaguar IS
Pré-reserva: Centauro RGO e Strv 121B Christian II
Teste da nova mecânica de Dano Severo
Roadmap do War Thunder da Primavera até Verão 2024
  • 30 janeiro 2024