War Thunder background
Ás do Mês de Fevereiro Hiroyoshi Nishizawa
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.

Hiroyoshi Nishizawas (Demónio de Rabaul) A6M2 mod 22 da 251ª Kōkūtai, Ilhas Salomão,1943
Camuflagem feita por nico_nico_ni | Download


No dia 26 de outubro de 1944, um par de caças F6F Hellcat da Marinha dos EUA da VF-14 estavam em patrulha sobre a ilha de Mindoro nas Filipinas quando o Tenente Harold P Newell, um dos pilotos americano viu um avião bimotor a emergir de uma fina camada de nuvens acima dele. Ao aproximar-se do avião, ele identificou como sendo um bombardeiro japonês e abriu fogo. Após várias rajadas, Newell foi creditado com o abate de um Ki-49, mas foi só em 1982 que este encontro foi desmistificado. É mais provável que Newell tivesse abatido uma aeronave de transporte com pilotos navais japoneses a bordo para Mabalacat nas Filipinas para ingressarem no grupo de substituição dos caças Zero. Um dos passageiros que faleceu foi Hiroyoshi Nishizawa (西澤 広義), um dos mais pontuados áses japoneses.

Nascido a 27 de janeiro de 1920 nas montanhas da Nagano no centro de Honshu no Japão, Hiroyoshi Nishizawa foi o quinto filho de um gerente de uma cervejaria. Ele cresceu com uma constituição física magra e alta, testada em algum dos teatros que mais tarde estaria presente. Após a escola, Noshizawa trabalhou por pouco tempo num moinho antes de se juntar à Marinha Imperial Japonesa, inspirado por um poster de recrutamento. Com o alistamento em junho de 1936, Nishizawa completou o seu treino básico de voo com sucesso, graduando-se como piloto em março de 1939. Nos próximo dois anos e meio, o jovem Nishizawa ganhou uma valiosíssima experiência em vários Grupos Aéreos antes de ser promovido a Oficial de 1ª Classe.



Quando a guerra estalou com os aliados em dezembro de 1941, Nishizawa ficou estacionado nas Ilhas Marshall, voando o caça Mitsubishi A5M Type 96 ‘Claude’ no Grupo Aéreo Chitose. Em fevereiro de 1942 ele foi reposicionado para Rabaul e, ainda voando o arcaico Claude, obteve o seu primeiro abate aéreo - um par de PBY Catalinas australiados atacados por Nishizawa  sete dos seus colegas de esquadrão. A seu tempo, a substituição das aeronaves começou a chegar e Nishizawa ficou aos controlos do lendário Mitsubishi A6M Zero-sen ‘Zeke’.

Em abril, o poder aéreo japonês na região foi reorganizado e a unidade Nishizawa foi incorporada na Tainan Ku (Distrito de Tainan, Taiwan). Embora um pouco solitário e por vezes distante e isolado, Nishizawa ficou amigo com os seus novos colegas de esquadrão Saburō Sakai (坂井 三郎) e Toshio Ōta (太田 敏夫). Juntos, os três tornar-se-iam o ''Trio de Limpeza'' devido às suas verdadeiras habilidades quando se tratava de limpar os céus de aeronaves inimigas. No entanto Nishizawa ficava muitas vezes doente quando esteve em Lae na Papúa Nova Guiné, embora a sua paixão pelas artes marciais aliviou o desconforto quando estava parado.



No dia 1 de maio, Nishizawa abateu um P-39 sobre Port Moresby na Austrália; no dia seguinte adicionou dois P-40 à sua contagem. Ao deslumbrar os seus camaradas com as suas incríveis manobras aéreas em combate e mostrando um comportamento frequentemente sem qualquer humor, contribuíram para ser alcunhado de Diabo (ラバウルの魔王). Sakai iria mais tarde contar a história de uma noite de maio, quando o Trio de Limpeza estava ouvindo um canal de rádio australiano, eles ouviram a peça orquestral francesa ‘Danse Macabre’ – Nishizawa sugeriu que o trio fosse fazer a sua própria dança da macabra no dia seguinte sobre Port Moresby. No voo do dia seguinte, os três pilotos quebraram dos seus esquadrões e formaram uma fechada formação antes de efectuarem uma sequência perfeita de acrobacias sobre o aeródromo de Port Moresby. O seu Comandante Oficial não ficou impressionado quando mais tarde uma aeronave aliada deixou uma nota de congratulações no seu aeródromo.

A seguir a uma série de vitórias contra aeronaves do Exército dos EUA, o dia 7 de agosto viu o primeiro encontro de Nihizawa com caças embarcados da Marinha dos EUA. Ele obteve seis F4F Wildcats abatidos da VF-5. No dia seguinte, Nishizawa voou em fúria quando Sagai desapareceu após efectuar um ataque a uma formação de torpedeiros americanos. Severamente ferido, Sakai conseguiu puxar o eu caça para casa e efectuar uma aterragem de emergência; Nichizawa insistiu em levar pessoalmente o eu amigo ao hospital. O Trio de Limpeza tinha os seus dias contado; em 21 de outubro Toshido Ōta foi abatido em acção por Wildcats da US Marine Corps VMF-212. Em novembro, ao sobreviver 10 meses de combates quase constantes e malária, Nishizawa foi removido do seu teatro de operações, juntamente com os sobreviventes do seu esquadrão, voltando ao Japão - o seu registo pessoal e vitórias partilhadas chegavam ao valor de 55.



Agora estacionado na base aérea de  Toyohashi no Japão, as novas tarefas de Nishizawa eram de instruir novos pilotos. Isto não era algo que ele gostava ou se superava. Um solitário natural que ficava facilmente frustrado e furioso quando os estudantes não eram capazes de alcançar elevados desempenhos, ele reclamava audivelmente do seu novo papel ao seu amigo Sakai quando o visitava no hospital. no entanto, em maio d 1943, Nishizawa voltou às linhas da frente no controlo de um A6M3 de Rabaul, abatendo um P-40 e um P-38 no dia 14. Rapidamente em forma e mostrando as suas mortíferas habilidades praticamente diariamente, ele foi galardoado com uma Espada cerimonial do Almirante Kusaka, comandante da 11ª Armada Aérea.

Infelizmente, ele foi novamente removido das operações das linhas da frente em outubro e voltou à instrução no Japão, sendo promovido a Warrant Officer pouco depois de chegar. Além das poucas oportunidades de enfrentar bombardeiros americanos, Nishizawa continuou a treinar novos pilotos, apesar da sua frágil moral e avaliação enquanto instrutor ser em grande parte negativa. Em outubro de 1944, 29 caças dos esquadrões 201 e 304 Ku foram enviados para Luzon nas Filipinas; Nishizawa estava entre eles. Mo dia 25 de outubro, Nishizawa liderou quatro escoltas à primeira missão kamikaze da Marinha Imperial Japonesa. Ele abateu dois F6F Hellcat da Marinha dos EUA, aumentado a fasquia para 87 vitórias de acordo com algumas fontes, e permitindo quatro dos cinco kamikaze acertarem e afundarem o navio escolta CVE-63 USS St. Lo no Golfo de Leyte.



Após aterrar, Nishizawa declarou o sucesso da missão ao seu comandante, mas adicionou que estava convencido que não viveria mais que alguns dias e pediu permissão para voar na próxima missão kamikaze. Mas a permissão foi negada. Na manhã seguinte, ele abordou uma aeronave de transporte com vários pilotos para voa para Mabalacat para entrarem num conjunto de aeronaves de substituição. O avião de transporte desapareceu sem qualquer rasto, levando consigo Nishizawa.

Hiroyoshi Nishizawa foi um dos melhores pilotos de caça japoneses, um homem com uma habilidade natural para a aviação sem igual. Embora a sua habilidade não tivesse sido transmitida aos pilotos mais jovens, ele foi imparável no ar quando estava no controlo de um Zero. Ele foi promovido a título póstumo para Tenente e dado o nome de honra budista de『武海院廣範義航居士』(Bukai-in Kohan Giko Koji). Tal como muitos áses da Segunda Guerra Mundial o debate continua sobre o número final de vitórias, embora a maioria das fontes creditam-no com 86 aeronaves abatidas.


Acerca do Autor

     

Mark Barber, Consultor Histórico do War Thunder

Mark Barber é um piloto da British Royal Navy's Fleet Air Arm. O seu primeiro livro foi publicado pela Osprey Publishing em 2008; subsequentemente, ele escreveu vários títulos para a Osprey e também publicou artigos para várias revistas, incluindo a revista de aviação 'FlyPast', topo de vendas no Reino Unido. A sua área de interesse principal é a British Naval Aviation nas primeiras e segunda guerras mundiais e o RAF Fighter Command na Segunda Guerra. Ele trabalha atualmente com a Gaijin Entertainment como Historical Consultant, ajudando a gerir a Secção Histórica dos fóruns do War Thunder e liderando a série Áses do Mês.


Quer ler mais acerca de outros áses da Segunda Guerra Mundial? Então entre na secção Perfil na nossa página oficial!


Ler mais:
Evento Inferno Cannon - PLZ 83-130!
Caixa de Ferramentas!
  • 8 abril 2024
Inferno Cannon: PLZ83-130
  • 24 abril 2024
Warbonds da temporada do Battle Pass Northern King!