War Thunder background
Ás do Mês de Dezembro - Capitão David McCampbell
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.

F6F-3 com pintura da VF-84, semelhante à usada por McCampbell. Criado por Gudkarma e disponível no jogo via Programa de Partilha de Lucros!


O Debate irá para sempre marcar os historiadores e entusiastas em relação a quem foi o maior ás de sempre. Até aos dias de hoje, o debate continua entre abates ou liderança, e quais os inimigos que colocaram maiores dificuldades. No entanto, se a US Navy escolhesse um único homem discutir o lugar, esse homem seria David McCampbell.
 
Nascido na cidade de Bessemer no estado do Alabama em janeiro de 1910, McCampbell moveu-se com a família para West Palm Beach na Florida. Ele foi educado na Academia Militar de Staunton na Virginia dos 13 aos 18 anos antes de entrar um ano na Escola de Tecnologia da Georgia. No entanto, o seu tempo em Atlanta foi cortado quando foi apontado para a Academia Naval dos Estados  Unidos em Annapolis, 1929.

A carreira naval de McCampbell começou com algum sucesso, ganhando várias competições de mergulho. Graduou-se em 1933 com graduação em Engenharia Marinha. No entanto, todo o progresso foi posto em causa no dia da sua graduação quando McCampbell foi destituído da US Navy devido a cortes do governo. Comissionado na US Navy Reserves como ''Ensign'', McCampbell encontrou trabalho na construção e então numa linha de montagem da empresa Douglas Aircraft Corporation.



Em junho de 1934 McCampbell foi transferido para a USN regular e juntou-se ao cruzador de 10000 toneladas USS Portland. Foi durantes este período no Portland que a verdadeira paixão de McCambell se enraizou - embora a sua mãe revelasse que ele tinha uma paixão pela aviação à já bastante tempo, quando trabalhou no Scouting Squadron 11 como Observador de Artilheiro de Aeronaves, que tinha quatro aeronaves embarcadas a bordo do cruzador. Em 1937 McCampbell foi promovido a Tenente Júnior, e foi transferido com sucesso para a aviação naval. Treinou na Estação Aérea Naval de Pensacola na Florida, sendo galardoado com as asas de piloto em 1938 e atarefado de se juntar ao Fighting Squadron 4 a bordo do porta-aviões USS Ranger, pilotando um Grumman F2F e mais tarde os biplanos F3F.

McCampbell serviu com os VF-4 ‘Red Rippers’ durante dois anos antes de ser removido para se tornar Oficial de Sinalização de Aterrissagens a bordo do porta-aviões USS Wasp em maio de 1940. Foi nesta vital e frequentemente perigosa tarefas que McCambell foi promovido para Tenente em maio de 1941. Durante o resto do ano, McCampbell esteve trabalhou harduamente a bordo com exercícios como qualificações e treinamento para novas tripulações, e patrulhas atlânticas para manter a neutralidade americana.



Quando os Estados Unidos foram catapultados para a Segunda Guerra Mundial em dezembro de 1941, o USS estava em renovações, o que o colocou de parte até janeiro de 1942. Ele juntou-se à British Home Fleet e participou em caravanas de escolta para a Rússia e Malta, participando na Operação Calendário e Operação Bowery. Em julho de 1942, McCampbell navegou para o teatro do Pacífico no Wasp e esteve envolvido nas operações aéreas de Guadalcanal. McCampbell foi um dos sobreviventes quando o Wasp foi atingido por três torpedos de um submarino japonês a 15 de setembro, afundando juntamente com 193 marinheiros.

Mesmo assim McCampbell não estaria de volta aos voos. Ele foi promovido a Tenente Comandante após voltar aos Estados Unidos, mas serviria como instrutor de Oficial de Sinalização de Aterrissagens na Florida até agosto de 1943. McCampell foi selecionado como Oficial de Comando para o novo esquadrão de caças VF-15 – uma abrupta curva de aprendizagem para um homem que não tinha prática de voo à cerca de três anos e apenas tinha uma um registo de dois anos de serviço durante o período de paz.



Apesar dos desafios que teve de enfrentar, McCampbell sobressaiu-se no seu novo esquadrão. O esquadrão esteve vários meses com os novos F6F Hellcat – e novamente, um verdadeiro desafio para McCampbell, no qual a sua única experiência com caças navais baseava-se em biplanos da geração anterior. McCampell foi promovido a Comandante e tomou as rédias do Air Group 15 em fevereiro de 1944 juntamente com os seus três esquadrões a bordo do USS Essex em maio do mesmo ano.

McCampbell estava numa relativamente rara posição. Aos 34 anos como Comandante, ele liderou dezenas de homens para a batalha mal saídos da adolescência e olhando para ele em busca de orientação, e mesmo assim na sua vasta experiência, era a primeira vez que estava em combate como piloto. Três semanas mais tarde, a 11 de junho, McCampbell abateu um Zero sobre Saipan - a sua primeira vitória desde a sua qualificação como piloto de caças em 1938.



A segunda vitória pessoal foi conseguida dois dias mais tarde na forma de um Ki-49, novamente sobre Saipan. Então, a 19 de junho, McCampbell tornar-se-ia numa lenda da aviação naval americana. Na batalha do Mar das Filipinas, armando a aeronave de um dos 15 porta-aviões norte americanos contra 9 japoneses, uma enorme batalha aérea decorreu nos céus sobre as armadas americana e japonesas. McCampbell liderou os caças do ‘Fabled Fifteen’ Air Group contra um ataque japonês de cerca de 80 aeronaves. Numa curta série de ataques rápidos, McCampbell contou pessoalmente não menos que cinco bombardeiros de mergulho japoneses, com um provável sexto destruído.
 
Lançando outro ataque mais tarde naquele dia, ele abateu um Zero antes de encontrar um par de caças japoneses voltando ao porta-aviões. Os dois zeros tentaram abater um hidroavião americano que tentava resgatar tripulações. McCampbell abateu um dos caças enquanto o seu asa abateu o outro. Num único dia, McCampbell tinha abatido sete aeronaves com um provável oitavo, cinco dos quais no espaço de apenas alguns minutos numa única sortida.



Sempre liderando na frente e promovendo a sua crescente reputação como piloto agressivo, McCambell abateu uma série de aeronaves, incluindo quatro a 12 de setembro e três no dia seguinte. Se qualquer prova fosse necessária para provar esta pontuação, então o dia 24 de outubro chegaria durante a Batalha do Golfo de Leyte.

Com uma força de ataque consistindo em dezenas de aeronaves japonesas em direção ao Essex, foi feita a chamada para todos os caças disponíveis iniciarem a intercessão. McCampbell e o seu asa, Ensign Rushing, foram os primeiros a descolar dos únicos sete Hellcat que subiram para enfrentar o ataque inimigo. Espantosamente, no combate que se seguiu, McCampbell abateu nove caças japoneses enquanto Rushing abateu seis. Rushing aterreou sem munições enquanto McCampbel tinha apenas duas munições restantes. Este recorde do maior número de abates de aeronaves num único dia permanece até aos dias de hoje.



David McCampbell recebeu a Congressional Medal of Honor pela habilidade e liderança no Teatro do Pacífico. Ele foi creditado com 34 vitórias aéreas confirmadas na sua breve campanha das linhas da frente como piloto. McCampbell continuou a servir na Marinha dos EUA no pós-guerra, sendo promovido a capitão e comandando o porta-aviões USS Bon Homme Richard antes de ser selecionado para Assistente de Chefe Adjunto do Pessoal de Operações do Comandante Supremo do Comando de Defesa Aérea Continental.
 
O Capitão David McCampbell retirou-se da marinha em 1964. Ele faleceu em junho de 1996 aos 86 anos e foi enterrado no Arlington National Cemetery. As suas decorações incluem a Medal of Honor, Navy Cross, Silver Star, Legion of Merit e a Distinguished Flying Cross. Ele foi o mais pontuado ás da Marinha dos EUA e os seus feitos continuam sem serem quebrados.


Acerca do Autor

     

Mark Barber, Consultor Histórico do War Thunder

Mark Barber é um piloto da British Royal Navy's Fleet Air Arm. O seu primeiro livro foi publicado pela Osprey Publishing em 2008; subsequentemente, ele escreveu vários títulos para a Osprey e também publicou artigos para várias revistas, incluindo a revista de aviação 'FlyPast', topo de vendas no Reino Unido. A sua área de interesse principal é a British Naval Aviation nas primeiras e segunda guerras mundiais e o RAF Fighter Command na Segunda Guerra. Ele trabalha atualmente com a Gaijin Entertainment como Historical Consultant, ajudando a gerir a Secção Histórica dos fóruns do War Thunder e liderando a série Áses do Mês.


Quer ler mais acerca de outros áses da Segunda Guerra Mundial? Então entre na secção Perfil na nossa página oficial!


Ler mais:
Assista ao Air Superiority 2024 e Receba Prêmios Exclusivos dos Twitch Drops!
  • 10 maio 2024
The Shooting Range #407
  • 20 maio 2024
Thunder Show: BASED MAUS
  • 17 maio 2024
Dia das Forças Armadas dos EUA: Celebrando com um Novo Decalque!
  • 17 maio 2024