A-7D Corsair II

O A-7D é a versão da USAF do A-7 Corsair II desenvolvido nos anos 60 pela Ling-Temco-Vought como substituto dos Douglas A-4 Skyhawk. Em breve todos os pilotos poderão voar o sucessor do Skyhawk no War Thunder já na próxima atualização!

Resumo: A versão do A-7 da USAF com um motor mais potente e um canhão M61 Vulcan.

A-7D Corsair II, Jato, EUA, Nível VI.

Prós

  • Boas características de voo
  • Vasta gama de armamento

Contras

  • Sem afterburner
  • Subsónico
História

No começo dos anos 60, a US Navy procurou um novo avião de ataque para substituir os A-4 Skyhawk. No entanto, para assegurar o rápido desenvolvimento e custos reduzidos, a nova máquina deveria ser baseada no avião já em serviço na altura. A Ling-Temco-Vought (LTV) que participava na competição desenvolveu rapidamente um avião com base no F-8 Crusader, reduzindo as dimensões e retirando a capacidade supersónica num esforço de reduzir custos.

A decisão acabou por ter sucesso, o desenho da LTV foi declarado o vencedor da competição e dada a designação oficial de A-7 Corsair II, assinalando a linhagem do lendário F4U Corsair também da Vought. O avião fez seu primeiro voo em Setembro de 1965 e a produção começou no ano seguinte. Das aeronaves do primeiro lote de cerca de 200 A-7A Corsair II, muitas foram usadas na Guerra do Vietnã.

Encorajadas pelo sucesso da aeronave, a USAF procurou desenvolver uma variante própria em 1968, que se tornaria o A-7D. Para além das melhorias nas aviónicas, o A-7D também tinha um motor mais poderoso e um canhão M61 Vulkan em vez dos dois canhões de 20 mm. 

O A-7D entrou em produção em 1968 e continuou a sair das fábricas até 1975, com cerca de 450 unidades construídas. O avião serviu até aos anos 90, altura que foi retirado de serviço.

image
image

No War Thunder, o A-7D Corsair II vai ser um novo jato de ataque do topo da árvore norte americana com o lançamento da próxima atualização. Construído na base do A-4 Skyhawk que o precede, o A-7D Corsair II possui melhores características de voo e acima de tido, mais poder de fogo e capacidade de armamento.

Download Wallpaper:

O A-7D está equipado com um motor turbofan Allison TF41-A-1 com capacidade de gerar 6464 kgf, permitindo alcançar os 1067 km/h a baixas e 1127 km/h a elevadas altitudes. Ao contrario de outros aviões do seu nível, o A-7D não possui afterburner. Mesmo assim, o motor é capaz de gerar uma aceleração aceitável para escapar a ameaças repentinas. No entanto, a proximidade de pilotos aliados é algo que os pilotos do A-7D devem ter em mente.

O A-7 Corsair II possui algumas das mais modernas aviónicas da altura, e foi um dos primeiros aviões norte americanos equipados com head-up display.

Ao contrário das variantes iniciais dos A-7 que partilham o armamento primário do A-4 Skyhawk, o A-7D possui o conhecido M61A1 Vulcan em vez dos Colt de 20 mm. Conhecidos pela elevadíssima cadência de tiro, acaba por ser necessário apenas um apequena rajada deste canhão para abater qualquer aeronave que se atravesse na mira. No entanto, se os pilotos não tiverem cuidado, podem acabar sem qualquer munição. A disciplina de tiro é muito importante.

Os pilotos que apreciam o A-4 Skyhawk pela sua impressionante capacidade de armamento, vão certamente adorar o A-7D Corsair II. O avião é capaz de carregar até 6800 kg de armamento em várias combinações de mísseis ar-ar, foguetes, bombas e casulos de armamento.

O A-7D Corsair II vai chegar em breve para todos os pilotos e vai estar disponível no topo da aviação norte americana. Entretanto continue de olho nas notícias para saber tudo o que virá na próxima atualização!


A Equipe War Thunder

 

Arquivos de cookies

Esta página utiliza cookies. Ao continuar a aceder esta página, você concorda com a utilização de cookies.