War Thunder background
Unidades Sturmgeschütz Alemãs
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


Em 1936, o general alemão Erich Von Manstein, tinha inventado a ideia do Sturmartillerie também conhecido como Artilharia de Assalto ou Arma de Assalto. A ideia teve origem em 1935, quando Manstein identificou a necessidade de suporte de fogo direto para a infantaria.

A primeira arma de assalto projetada foi o StuG III Ausf A, que era um tanque estilo casamata num chassi de um Panzer III B. O mesmo viria-se a tornar um dos veículos de combate mais produzidos e mais importantes para o exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial. O StuG III Ausf A veio com uma arma principal 7,5 centímetros KwK 37. Esta arma de 7,5 centímetros disparava com pouca velocidade e tinha também um cano curto.



Ele foi utilizado em modelos StuG A ao E até 1942, quando surgem os mais recentes modelos StuG Ausf F e G que com eles trazem uma alta velocidade de disparo, um cano de 7,5 centímetros KwK 40 como arma principal. Esta melhoria foi feita depois que os alemães terem começado a lutar contra tanques soviéticos mais recentes, como o T-34 e Kv-1 e os KwK37 em que a baixa velocidade simplesmente não tinha penetração e desempenho suficiente para o combate contra a nova oposição. 

Os veículos Sturmgeschütz foram na verdade empregados e utilizados pelas unidades de artilharia alemã em vez da Wehrmacht e Panzer pois já estavam sobrecarregadas com seus recursos. Eles foram colocados em batalhões com uma doutrina específica apoio de infantaria, que acabaria por ser alterada posteriormente para um papel de anti-tanque.



O StuG foi utilizado em todas as frentes durante a Segunda Guerra Mundial pelo exército alemão e foram muito bem sucedidos em seus papéis, tanto em suporte de infantaria como de anti-tanque. Coletivamente o StuG teve mais vitórias creditadas em comparação com os tanques Tiger e Panther mais populares. A principal razão por trás disso foi a grande quantidade de StuGs construídos e o quão rentável eles foram também. Outras razões pelas quais os StuG obtiveram sucesso também foi devido ao seu design.

O StuG tinha o perfil muito baixo, que fez dele um alvo difícil para os aliados e isso também permitiu que os alemães pudessem camuflar facilmente o tanque também. Dizia-se que faziam cerca de quatro StuGs pelo o custo de um único tanque King Tiger e mais tarde na guerra, devido à deterioração da situação, mais StuGs foram construídos e usados ​​na defesa da Alemanha. Aprox. 10.000 variantes de StuG III foram construídas, com o mais velho StuG III a ser convertido nas variantes StuG III G e StuG IV.



Em geral, os alemães utilizaram o StuG efetivamente não só pela sua função pretendida, mas também num papel para o qual o tanque não foi inicialmente projetado. O StuG também teve vida após a Segunda Guerra Mundial, quando o Exército Finlandês o usou o StuG como seu veículo de combate primário vindo a ser utilizado até 1960. O Exército Sírio também havia usado o StuG e outros veículos, incluindo o Panzer IV até meados da década de 1960. Muitas outras nações também usaram o StuG após a Segunda Guerra Mundial, incluindo a Jugoslávia, Roménia, Espanha, Hungria e Itália.

Este é um testemunho claro do design e eficácia desta Arma de Assalto que foi originalmente concebida em meados da década de 1930. Algumas armas de assalto da era moderna agora chamados de Sistemas de Arma Moveis (SAM) como o M1128 dos EUA, o Francês AMX 10 RC e o Centauro Italiano. Todos os que são versáteis nos papéis que cumprem é quase como se os projetistas desses sistemas de armas modernas tivessem prestado uma homenagem ao general Erich von Manstein e ao seu Sturmgeschütz original.


Autor: Sean "Gingahninja" Connell


Ler mais:
Caixa de Ferramentas!
  • 8 abril 2024
Mad Thunder: Rage and Loot!
Thunder Show: HOT TATO
Veículos do Battle Pass: Kungstiger