War Thunder background
O Canhão ShVAK
Atenção! Esta notícia foi publicada na versão antiga da página. Pode haver problemas com a mostragem da mesma em certas versões do navegador.


La-7 de Sergei Dolgushin, aeronave premium com 2 canhões de 20 mm ShVAK disponível na Loja Gaijin.Net


T-60 no Museu de Kubinka.

O ShVAK (abreviação para Shpitalnyi-Vladimirov Aviatsionnyj Krupnokaliberny ou “Alto Calibre Para Aeronaves Shpitalny-Vladimirov”), o canhão de 20 mm mais utilizado pelos soviéticos na segunda guerra mundial, tem suas raízes em 1931, quando o governo soviético emitiu uma ordem para produção doméstica de uma metralhadora de grande calibre para aeronaves, utilizando o novo calibre introduzido, 12,7x108 mm (0,5”). Boris Shpitalniy e Semoyon Vladimirov responderam a ordem e modificaram o mecanismo de disparo da ShKAS de 7,62 mm (0,3”), e o adaptaram para o maior calibre - no fim, apesar de tudo, o ShVAK de 12,7 mm não utilizava o cartucho 12,7x108 mm padrão, pois o mecanismo de disparo foi adaptado para usar munição sem estrias de extração, necessitando uma nova versão do cartucho, designado 12,7x108R. A arma final foi aceita para a produção em massa, que iniciou em 1935, mas descobriu-se que a arma sofria de vários problemas. Ela tinha uma construção muito complexa com um  grande número de partes móveis, tornando-a muito cara para a produção em massa e causando frequentes problemas mecânicos. O maior problema, no entanto, foi a munição não padronizada mencionada anteriormente, causando problemas de logística. Menos de 100 armas foram produzidas, e em 1935, cessou-se a produção. No entanto, o design foi reutilizado em 1936 para criar uma versão maior do ShVAK, utilizando o cartucho 20x99R (0,79”).

The resulting 20 mm ShVAK was a gas-operated autocannon fed from disintegrating ammunition belts. It featured an unusual so-called “feed cage” system, inherited from the ShKAS machine gun which consisted a revolving drum, able to hold 11 rounds simultaneously. The purpose of the feed cage was to smoothly pull the rounds off the belt and discard the links. This avoided the violent jerks inherant in other designs that reduced fire rate and caused feed jams. Depending on the variant the rate of fire varied berween 700-800 rounds per minute, with muzzle velocity being up to 790 m/s (2592 ft/s). Usually, the cannon was then supplied from 120 or 180 round ammunition belts.

Quatro variações do canhão foram produzidas, marcadas MP, KP, TP e SP e eram diferentes umas das outras somente pela cadência de disparo ou pelo comprimento do tambor. MP (ou TNSh) era a designação para utilização em tanques, usado nos tanques leves T-38 e T-60 (este, já disponível em War Thunder, pode ver o artigo da wiki!). KP era a designação para canhões montados em asas de aeronaves como no caça Polikarpov I-16 type 28 ou nos primeiros atacantes Ilyushin Il-2 Sturmovik (ambas aeronaves também estão disponíveis em jogo, leia mais sobre eles nos nossos artigos da wiki: I-16, Il-2). Instalações flexíveis utilizadas em torres de defesa de bombardeiros eram designadas TP -  versões tardias do bombardeiro pesado Yermolayev Yer-2 (Artigos da Wiki) utilizavam tais armas nas torres superiores. Mas a versão mais frequente era a variante SP, equipada com o sistema de sincronização. Esta versão foi utilizada como armamentos de caças, montadas na fuselagem, para disparar entre as hélices (como nos caças Lavochkin La-5 e La-7), ou montada entre os cilindros como nos daças Yakolev.

Asa de um Bf-109 após ser acertada por uma munição de 20 mm SHVAK.

Vários tipos de munição estavam disponíveis para o ShVAK durante a segunda guerra. Munição explosiva incendiária (HEI) era designada OZ, OZT sendo a mesma versão incluindo o composto traçante. Alternativamente, OF sendo a versão explosiva fragmentante (HE-FRAG), OFZ sendo explosivo incendiário e fragmentante (HEI-FRAG) também estavam disponíveis. Em relação a munições perfurantes de blindagem, a munição padrão perfurante de blindagem incendiária (API) foi designada BZ (ou BZT, para a versão API-T), e era capaz de penetrar até 24 mm (0,945”) de blindagem a 100 metros de distância (328 pés). Algumas fontes sugerem que um cartucho perfurante de blindagem com composto rígido (APCR) foi desenvolvido para o uso na versão para tanques TNSh. Este cartucho, que possuía um núcleo de carboneto de tungstênio, poderia penetrar a lateral de tanques médios PzKpfw III e PzKpfw IV a 350 metros de distância.

O ShVAK era uma arma compacta e efetiva, e serviu por toda segunda guerra mundial, com mais de 100.000 unidades produzidas. A produção por um curto período de tempo continuou após o fim da guerra, mas o ShVAK foi finalmente substituído pelo canhão Beresin B-20, que possuía a mesma cadência de disparo e velocidade do projétil, mas era muito mais leve.

Autor: Jan “RayPall” Kozák



Ler mais:
Ganhe o Jaguar IS no evento Sword of Justice!
Thunder CUP 2024 e prémios exclusivos nos Twitch Drops!
Thunder Show: ZERO++
Pré-reserva: F-20A Tigershark