War Thunder background
LeO 451 Versão Inicial


O LeO 451 versão inicial e o V.G.33C-1 já estão disponíveis para pesquisa para todos os jogadores.

O LeO 451 é um bombardeiro médio francês desenvolvido em meados dos anos 30 como parte de um programa de aumento do número de bombardeiros estratégicos do novo Armée de l'air. Embora mostrasse um desempenho satisfatório durante a invasão da França em 1940, os insuficientes números não permitiram provar o seu verdadeiro potencial. Mesmo assim o LeO 451 combateu ao longo da guerra e até ao final dos anos 50. Agora que o LeO 451 chegou ao War Thunder, vamos ver o que ele nos oferece.


História:

O desnvolvimento do LeO 451 começou em 1930 após o recentemente formado Armée de l'air por em prática o chamado Plan I, com objetivo de aumentar o número de aviões militares disponíveis na Força Aérea Francesa. Como parte deste plano, a jovem força aérea estava anciosa por expandir e desenvolver os seus novos bombardeiros estratégicos. No entanto, como os já existentes bombardeiros como os Farman F.221 já eram considerados inadequados para as necessidades da Força Aérea, um conjunto de especificações foram exigidas para o desenvolvimento de novos bombardeiros médios. Entre os vários construtores de aviões, Lioré et Olivier (que seria mais tarde nacionalizado e fazer parte da SNCASE) também submeteu o seu desenho LeO 45. Como era um antigo vendedor da força aérea, Lioré et Olivier tinha uma reputação de construir bombardeiros fiáveis desde a Primeira Grande Guerra. Graças a isto, o desenvolvimento do LeO 45 foi aprovado. O primeiro protótipo (LeO 45-01), equipado com motores Hispano-Suiza, voou em 16 de Janeiro de 1937. Apesar de mostrar poucos problemas, o protótipo do LeO 45 possuía um desepenho excelente. Um segundo protótipo, equipado com um par de motores Gnome-Rhone também foi construído e subsequentemente designado LeO 451-01. OIs testes do 451 começaram em Outubro de 1938.

No entanto, devido a vários problemas de produção com os motores Gnome-Rhone, a produção do LeO 451 foi atrasada para o final de 1938. Embora o Armée de l'air apenas operasse um punhado de bombardeiros LeO 451 no começo da guerra, os seus números iriam subir até à Invasão da França em Maio de 1940. Durante este capítulo, o LeO 451 foi largamente usado contra forças alemãs que avançavam no leste e forças italianas no Sul. Enquanto os aviões sofriam pesadas baixas nas mãos do superiores caças da Luftwaffe e das incansáveis antiaéreas da Wehrmacht’, teve um melhor desempenho no sul contra as forças italianas. Mesmo assim, o LeO 451 foi eventualmente retirado em setembro de 1957 com o fim do uso de aviões do pré-guerra. 



No War Thunder, o LeO 451 está representado por uma versão inicial do nível II da árvore de aviação francesa, precedendo os mais poderosos bombardeiros franceses. Tal como os seu equivalente da realidade, o LeO 451 também brilha em duas categorias - velocidade e agilidade. Enquanto os dois motores Gnome-Rhone providenciam uma velocidade máxima de 500 km/h, a fuselagem em linha dá uma manobrabilidade excelente para a sua dimensão. Estas duas características juntas permitem aos pilotos do LeO 451 alcançar os seus objetivos rapidamente, largar as bombas e retirar antes de qualquer caça ter hipótese de o poder intercetar. Se um caça hostil conseguir alcançar o hemisfério traseiro do avião, não entre em pânico. Tal como foi mencionado anteriormente, o LeO possui uma boa manobrabilidade, tornando qualquer tentativa de o abater numa frustrada operação de lhe tentar acertar. 


wallpaper:  1280x1024 | 1920x1080 | 2560x1440


No entanto, há certamente vezes quando o apoio não chega a tenpo e tem de se desenrascar sozinho. Em situações como estas, a última linha de defesa são as torres defensivas. Uma torre dorsal é uma medida formidável para combater caças inimigos, pois está equipada com um canhão de 20 mm. Aqueles que escolherem atacar por cima vão sentir o poder do canhão da torre. Quanto a capacidade de bombas, pode parecer insuficiente quando os jogadores põem as mãos no LeO 451. Com uma capacidade inicial de cerca de 900 kg, os pilotos ainda poderão destruir uma zona de bombardeamento e ainda ter a chance de destruir vários alvos estacionários, se poupar as bombas claro. Felizmente, a gôndola extra permite ao LeO 451 ser equipado com cerca de duas toneladas de bombas, mais que duplicando o potencial destrutivo numa única passagem.

Em suma, o LeO 451 é mais que um bombardeiro eficaz em termos ofensivos e defensivos. Embora a sua pequena dimensão pode fazer os adversários subestima-lo, quando o canhão dorsal começar a disparar, o piloto adversário vai começar a manobrar mais repentinamente até quebrar. Estas qualidades combinadas tornam o LeO 451 não apenas num ativo valioso para a sua equipe em batalhas aéreas, mas também grande diversão a quem o pilota. Já jogou com o LeO, ou já foi vítima de algum? Partilhe a sua experiência com o LeO 451, ou então comece já hoje pesquisando esta poderosa máquina!


Pacotes de aviões premium franceses disponíveis na nossa loja


A Equipe War Thunder

Ler mais:
Espada da Justiça: Jaguar IS
Pré-reserva: Centauro RGO e Strv 121B Christian II
Teste da nova mecânica de Dano Severo
Roadmap do War Thunder da Primavera até Verão 2024
  • 30 janeiro 2024

Comentários (0)

A notícia já não está disponível para comentar